Tesco responde a reportagem da imprensa britânica sobre trabalho forçado em prisão chinesa

Fonte: CRI Published: 2019-12-24 21:41:12
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Recentemente a imprensa britânica revelou que uma menina descobriu informação de prisioneiros detidos na China no cartão de Natal que ela comprou no hipermercado Tesco. A reportagem afirmou que a prisão de Shanghai forçou os prisioneiros estrangeiros a produzir cartões de Natal.

A empresa Tesco confirmou nesta terça-feira (24) que não há nenhuma evidência mostrando que os seus fornecedores tenham violado a regra de proibição de trabalho nas prisões. Ao responder a entrevista da TV Central da China (CCTV), a Tesco assinalou que a empresa possui um sistema de inspeção rigorosa e que acabou de concluir uma revisão independente a respeito no mês passado. Neste momento, o gigante varejista já iniciou uma nova investigação e mantém diálogo com os fornecedores.

Tradução: Isabel Shi

Revisão: Erasto

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Entusiastas de esqui se divertem no Resort do Lago Songhua em Jilin
Paisagem de inverno na montanha Tianmen, Zhangjiajie, província de Hunan
Festa de gala em celebração ao retorno de Macau
Cisnes passam o inverno no pantanal do rio Amarelo
Beijing acolheu uma grande neve
Um hotel feito de gelo e neve em Mohe

Notícias

Fabricante chinês refuta que acusação sobre trabalho forçado na prisão é totalmente inventada
Tesco responde a reportagem da imprensa britânica sobre trabalho forçado em prisão chinesa
Comentário: China, Japão e Coreia do Sul promoverão cooperação multilateral
China pede mais cooperação com Japão e Coreia do Sul
Conferência Central de Trabalho Rural é realizada em Beijing
Xi Jinping e Bolsonaro trocam mensagens de congratulações pelo lançamento do novo satélite de recursos terrestres China-Brasil