Xi Jinping pede que países do BRICS defendam o multilateralismo

Published: 2019-11-15 02:30:19
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O presidente chinês, Xi Jinping, pediu nesta quinta-feira aos países do BRICS que cumpram suas devidas obrigações na defesa e na prática do multilateralismo.

O líder chinês fez o apelo no discurso intitulado "Juntos por um novo capítulo na cooperação do BRICS" na 11ª cúpula do BRICS, bloco de mercados emergentes que agrupa Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Observando que a cúpula foi realizada em um momento em que desenvolvimentos cruciais estão ocorrendo na economia mundial e no cenário internacional, Xi Jinping apontou que uma nova rodada de revolução tecnológica e da transformação industrial está em ascensão e o crescimento constante dos mercados emergentes e dos países em desenvolvimento.

No entanto, também existem motivos de preocupação, disse Xi Jinping, referindo-se ao crescente protecionismo e unilateralismo, maior déficit de governança, desenvolvimento e confiança e crescentes incertezas e fatores desestabilizadores da economia mundial.

Diante de mudanças profundas raramente vistas em um século, disse Xi Jinping, os países do BRICS devem entender a tendência da época, responder ao chamado do povo e assumir suas responsabilidades.

"Devemos permanecer fiéis ao nosso compromisso inabalável com o desenvolvimento e fortalecer a solidariedade e cooperação para o bem-estar de nosso povo e para o desenvolvimento de nosso mundo", disse ele, antes de apresentar uma proposta em três frentes.

Primeiro, os países do BRICS devem trabalhar para promover um ambiente de segurança de paz e estabilidade, exortando os cinco membros a salvaguardar a paz e o desenvolvimento para todos, defender a justiça e e promover resultados ganha-ganha.

"É importante defender os propósitos e princípios da Carta da ONU e do sistema internacional centrado nas Nações Unidas, nos opor ao hegemonismo e à política de poder e tomar parte construtiva na resolução de pontos de inflamação geopolíticos", afirmou.

Os países do BRICS também devem manter estreita comunicação e coordenação estratégica e falar em uma só voz por uma ordem internacional mais justa e equitativa, acrescentou.

Segundo, os países do BRICS devem buscar maiores perspectivas de desenvolvimento por meio de abertura e inovação, disse o presidente chinês.

O bloco deve aprofundar a Parceria BRICS sobre a Nova Revolução Industrial e buscar uma cooperação mais produtiva em áreas como comércio e investimento, economia digital e conectividade, de modo a alcançar um desenvolvimento de alta qualidade, disse Xi Jinping.

Ele pediu aos cinco países que defendessem uma ampla consulta, contribuição conjunta e benefícios compartilhados na governança global e pressionassem pela reforma do sistema de governança econômica global.

Os países do BRICS devem permanecer firmes contra o protecionismo, defender o sistema comercial multilateral centrado na OMC e aumentar a voz e a influência dos mercados emergentes e dos países em desenvolvimento nos assuntos internacionais, disse Xi Jinping.

O presidente chinês também pediu aos Estados membros do BRICS que priorizem o desenvolvimento na estrutura de macropolítica global, sigam a Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris sobre mudanças climáticas e promovam o progresso coordenado nas esferas econômica, social e ambiental.

Terceiro, os países do BRICS devem promover o aprendizado mútuo por meio de trocas entre pessoas e levar suas trocas entre pessoas a uma maior amplitude e profundidade, disse Xi Jinping.

Xi Jinping propôs alavancar a cooperação "BRICS Plus" como uma plataforma para aumentar o diálogo com outros países e civilizações para conquistar mais amigos e parceiros do BRICS.

Em seu discurso, o presidente também enfatizou que a China se abrirá ainda mais. "Importaremos mais bens e serviços, facilitaremos o acesso ao mercado para investimentos estrangeiros e intensificaremos a proteção à propriedade intelectual. Com esses esforços, abriremos novos caminhos na busca de uma abertura multidimensional, multicamada e setorial na China ," afirmou.

A China continuará atuando no princípio de ampla consulta, contribuição conjunta e benefícios compartilhados e buscará cooperação aberta, verde e limpa no âmbito da Iniciativa do Cinturão e Rota. "Continuaremos a seguir uma abordagem de alto padrão, centrada nas pessoas e sustentável para promover a cooperação de alta qualidade no Cinturão e Rota com os países parceiros", disse ele.

A China permanecerá comprometida com uma política externa independente de paz e com o caminho do desenvolvimento pacífico, e continuará aprimorando a amizade e a cooperação com todos os outros países com base nos Cinco Princípios de Coexistência Pacífica.

A China está comprometida em trabalhar com a África para uma comunidade China-África ainda mais forte com um futuro compartilhado. Xi Jinping acrescentou que o país buscará uma cooperação mais estreita com a América Latina e o Caribe em várias áreas e construirá uma comunidade China-ALC com um futuro compartilhado e progresso comum.


Tradução: Li Jing

Revisão: Diego Goulart


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong