China urge os países membros da ONU a cumprirem obrigação financeira

Published: 2019-10-11 19:27:26
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A contribuição pontual, suficiente e sem condição às Nações Unidas é uma obrigação dos países membros estipulada na Carta da ONU. A China urge o cumprimento da obrigação financeira e solução das dificuldades financeiras da ONU por parte dos países membros. A afirmação foi feita hoje (11) pelo porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, revelou recentemente que a organização tem pela frente a maior crise financeira, considerando que os países membros da ONU somente pagaram 70% do orçamento de 2019.

O porta-voz chinês afirmou que o recurso financeiro suficiente, estável e previsível é o fundamento da operação normal da ONU. Os EUA, o maior contribuinte da ONU, está com sua contribuição atrasada à ONU. O valor já ultrapassou US$ 1 bilhão, sendo 76% das contribuições não pagas. Muitos países já manifestaram grande preocupação com o ato estadunidense. O porta-voz chinês reafirmou que os países membros da ONU devem assumir suas obrigações para solucionar a dificuldade financeira da ONU.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong