Chanceler chinês pede reforço na cooperação entre países do BRICS

Published: 2019-09-27 11:01:07
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O chanceler chinês, Wang Yi, pediu reforço na cooperação entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, países que compõe o BRICS, nesta quinta-feira (26) durante uma reunião dos chanceleres dessas nações, realizada na sede das Nações Unidas em Nova York.

Wang Yi disse que o bloco serve agora como um exemplo do novo modelo de relações internacionais. Segundo ele, perante as oportunidades e os desafios atuais, os países do BRICS devem ampliar as áreas de cooperação e elevar o seu nível para promover o desenvolvimento comum entre os membros.

O chanceler chinês salientou a importância de promover o multilateralismo, dizendo que o BRICS deve servir de exemplo para defender o sistema internacional com as Nações Unidas como núcleo, bem como o propósito e os princípios definidos na Carta da ONU.

O diplomata ainda disse que os países do BRICS devem promover a solução política das questões importantes na comunidade internacional, destacando que o diálogo e as negociações são os meios corretos.

Os chanceleres de outros países do BRICS congratularam os 70 anos da fundação da República Popular da China, dizendo que, diante da atual situação internacional, o bloco deve reforçar a comunicação estratégica, aprofundar a cooperação pragmática e fortalecer a coordenação sob os quadros dos mecanismos multilaterais.

tradução: Shi Liang

revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong