Sobe para 20 o número de mortos no desabamento de edifícios no Rio de Janeiro

Published: 2019-04-18 19:52:07
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O número de mortos na tragédia causada pelo desabamento de dois edifícios na comunidade da Muzema, oeste do Rio de Janeiro, na sexta-feira passada, subiu para 20, depois que o Corpo de Bombeiros encontrou outros quatro corpos entre os destroços.

  Segundo os Bombeiros, no início da tarde foram encontrados os cadáveres de um homem e de uma mulher e, posteriormente, outros dois corpos foram localizados, mas ainda não se sabe o gênero.

  Três pessoas seguem desaparecidas e dos 10 feridos, três permanecem internadas, duas em estado grave. Na quarta-feira se constatou que uma quarta pessoa considerada desaparecida estava entre os mortos levados para o Instituo Médico Legal (IML).

  A tarefa de resgate segue com lentidão porque é feita manualmente, sem uso de britadeiras e máquinas pesadas pois ainda há esperança de achar sobreviventes.

 Na quarta-feira, a prefeitura do Rio de Janeiro anunciou que vai implodir outros 16 edifícios da Muzema, próximos aos que desabaram, assim que as equipes de resgate encerrem as buscas.

  Os dois prédios que desabaram ficam em uma região dominada por milícia - o grupo paramilitar que explora vários negócios em comunidades carentes do Rio. A exploração imobiliária irregular é um dos principais negócios dos milicianos. Os prédios que caíram, como muitos outros na região, foram erguidos e comercializados irregularmente.

(Xinhua)

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Cenário da aldeia Dong em Guizhou, sudoeste da China
Aberto o Salão Internacional do Automóvel de Shanghai
Confira fotos antes e depois do incêndio na Catedral de Notre-Dame
Feira de Importação e Exportação da China abre em Guanghzou
Mar de nuvens na montanha Sanqing
Festival de aspersão de água em Yunnan

Notícias

Fórum Temático do Cinema de Internet foi realizado em Beijing
Reserva de divisas da China no 1º trimestre registra crescimento estável
Parque tecnológico de Tianjin cria bom ambiente de trabalho
Visitar o Bazar em Xinjiang
Jornalistas estrangeiros começam intercâmbios de estudo na China
Especialista: Cinturão e Rota nasceu na China, mas pertence ao mundo