Realizado em Argentina Fórum de Meios de Comunicação China-América Latina e Caribe

Fonte: Xinhua Published: 2018-11-20 19:17:58
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Fórum de Meios de Comunicação da China e da América Latina e Caribe 2018 foi realizado na segunda-feira em Buenos Aires, capital argentina, com a assistência de representantes de 13 meios de comunicação chineses e mais de 100 mídias de mais de 20 países latino-americanos e caribenhos.

Sob o tema "Aprofundar a difusão e cooperação dos meios de comunicação, contribuir à construção da comunidade de destino China-América Latina e Caribe", os participantes do fórum buscam promover uma maior aproximação entre ambas as regiões, orientada a uma maior cooperação pragmática no âmbito dos meios de comunicação.

Os participantes discutiram temas como "o papel das mídias na cooperação pragmática entre a China e a América Latina e o Caribe" e "a criação de uma nova plataforma de difusão para as mídias China-América Latina e Caribe através da cooperação em novas mídias".

A relação sino-latino-americana chegou a um novo ponto de partida histórico e a cooperação dos meios de comunicação da China e América Latina e Caribe acolhe importantes oportunidades de desenvolvimento, afirmou Jiang Jianguo, vice-diretor do Departamento de Comunicação do Comitê Central do Partido Comunista da China na cerimônia de abertura.

"A cooperação de meios de comunicação da China e da América Latina e Caribe forma uma parte significativa da cooperação sino-latino-americana e constitui uma importante força na promoção da construção da comunidade de destino entre ambas as partes", apontou o alto funcionário chinês.

O fórum foi organizado pela Agência de Notícias Xinhua e pelo Sistema Federal de Meios e Conteúdos Públicos da Argentina.

O presidente da Agência de Notícias Xinhua, Cai Mingzhao, assegurou que os meios de comunicação chineses e latino-americanos desempenham um importante papel nos laços bilaterais.

"Nos últimos anos, seus intercâmbios registraram um vigoroso desenvolvimento, o conteúdo de sua cooperação se enriqueceu, e as formas de cooperação foram diversificadas, contribuindo ao fortalecimento da Parceria de Cooperação Integral China-América Latina e Caribe", expressou Cai.

Em seu discurso de abertura, o presidente da Xinhua destacou que o "vigoroso desenvolvimento dos novos meios de comunicação constitui ao mesmo tempo um desafio e uma grande oportunidade para os meios tradicionais", por isso advogou por uma maior aplicação da tecnologia ao âmbito comunicacional, incluindo a inteligência artificial.

De mesma maneira, ressaltou a adesão da Xinhua aos princípios como a veracidade e abrangência, a objetividade e equilíbrio, a justiça e imparcialidade, promover o progresso, pôr a população em primeiro lugar e ter uma visão global.

"Queremos insistir neste princípio e aumentar a informação noticiosa sobre a cooperação sino-latino-americana junto com os colegas latino-americanos para mostrar ao povo chinês uma verdadeira imagem da América Latina e apresentar ao povo latino-americano a realidade da China, além de promover a amizade entre ambas as partes e impulsionar seu desenvolvimento econômico e social", disse.

Acrescentou que os meios de comunicação da China e da América Latina e Caribe têm de estabelecer consenso, aprofundar a cooperação e promover conjuntamente o desenvolvimento comum.

"Apesar da grande distância geográfica entre a China e a América Latina e Caribe, nossa amizade tem já uma longa história. Durante mais de quatro séculos, os povos de ambas as partes se atraíram por suas esplêndidas civilizações, e de forma ininterrupta realizaram intercâmbios e aprenderam um com o outro", indicou.

Por seu lado, o secretário de governo do Sistema Federal de Meios e Conteúdos Públicos da Argentina, Hernán Lombardi, disse que dentro de um mundo "cheio de desafios e oportunidades", é essencial aprofundar a compreensão entre a China e a América Latina.

"A China e a América Latina e Caribe têm um enorme diálogo que cresceu particularmente nos anos da liderança do presidente Xi Jinping no comércio, nos intercâmbios de diversos tipos, mas agora chegou o momento de aprofundar o diálogo através das mídias", indicou.

Lombardi assegurou que "os meios de comunicação têm uma importância decisiva na construção da opinião em nossas sociedades", por isso todos os intercâmbios serão "benéficos".

O titular do Sistema Federal de Meios e Conteúdos Públicos mostrou estar confiante de que a Parceria Estratégica Integral entre a China e a Argentina continuará fortalecendo-se, advogando por um crescimento das relações "sem limites".

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Pessoas da étnia Miao celebram festival tradicional em Guizhou
Fotos aéreas de cidade Yangzhou
Paisagem de neve do monte Huashan em Shaanxi
Disney de Shanghai celebra 90º aniversário do Rato Mickey
Primeiro hotel subterrâneo do mundo abre em Shanghai
Exposição no Museu Nacional da China comemora 40 anos da reforma e abertura

Notícias

Comentário: por que China e Brunei podem estabelecer parceria estratégica?
Base de estudos espaciais em Xi’an recebe jornalistas chineses e estrangeiros
Primeiro-ministro israelense assume cargo de ministro da Defesa
Carro-bomba mata cinco pessoas no Iraque
Lei antimonopólio da China tem padrão único tanto com empresas estrangeiras quanto domésticas
Construção conjunta do Cinturão e Rota traz vitalidade à Papua Nova Guiné