Presidente da Câmara de Representantes da Bélgica diz que política que prioriza EUA não vai prevalecer

Published: 2018-07-07 21:11:12
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Presidente da Câmara de Representantes da Bélgica diz que política que prioriza EUA não vai prevalecer

O presidente da Câmara de Representantes do Parlamento Federal da Bélgica, Siegfried Bracke, afirmou neste sábado, em Bruxelas, que o motivo da provocação da guerra comercial do governo de Donald Trump é para cumprir uma promessa eleitoral. Uma economia que impõe sobretaxa ao outro viola as regras do comércio livre. A médio e longo prazo, se Trump persistir na política de “priorizar os EUA”, não vai prevalecer.

Segundo ele, todos nós devemos saber que o comércio livre, aberto e justo são fatores essenciais para obter sucesso. Se tiver convergências entre as partes envolvidas, devem encontrar uma solução por meio do diálogo. Uma guerra comercial nunca será um bom plano de resolver problemas.

Além das sobretaxas de tarifa, os EUA começaram a aumentar as tarifas aduaneiras aos produtos de aço e alumínio, importados da União Europeia, desde 1 de junho. Na perspectiva de Bracke, o governo de Trump provoca conflitos comerciais em todos os lugares com o objetivo de cumprir as promessas de campanha para presidente.

Tradução: Luana Xing

Revisão: Diego Goularte

 

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shanghai recebe 7ª Exposição Internacional de Robótica da China
Provadores profissionais de lagostins, uma nova ocupação na China
Show de vestidos da minoria étnica de Miao
Passadeira iluminada com IA instalada em Hangzhou
Monte Fanjing da China entra na lista de Patrimônio Mundial da UNESCO
Lavandas florescem no vale do rio Ili em Xinjiang

Notícias

Presidente da Câmara de Representantes da Bélgica diz que política que prioriza EUA não vai prevalecer
Ninguém se beneficiará da guerra comercial, diz premiê chinês
Especialista em Relações sino-alemães comenta visita do premiê chinês à Alemanha
Secretário do Comércio e Desenvolvimento de Hong Kong critica guerra comercial
Li Keqiang desembarca em Sófia, iniciando visita à Bulgária
Naufrágios na Tailândia deixam um chinês morto e 50 desaparecidos