China tomará várias medidas para promover emprego

Fonte: CRI Published: 2019-08-12 21:00:06
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Entre janeiro e junho deste ano, cerca de 7,37 milhões de pessoas conseguiram empregos em zonas urbanas da China, alcançando 67% da meta para o ano todo. A informação foi revelada num relatório publicado recentemente pelo Ministério dos Recursos Humanos e da Seguridade Social do país. Em seguida, o governo chinês vai tomar medidas mais eficientes para incentivar o crescimento econômico e de empregos, incluindo o reforço de apoio de políticas e serviços aos universitários formados e veteranos.

Atualmente, a procura por empregos está no auge entre os recém-formados que terminaram os estudos. Para oferecer a ajuda necessária, o Centro de Serviços de Talentos da província de Anhui acelerou o trabalho de coleta e inscrição de informações dos graduados. Cada universitário formado que ainda não encontrou um emprego poderá desfrutar dos serviços gratuitos de lembrete via SMS, além de recomendação e aconselhamento de trabalho. O diretor do centro, Wu Chuanhua, deu uma explicação sobre a medida.

“Nossos serviços são para todos os graduados que estão procurando trabalho. É necessário garantir que cada um deles possa obter pelo menos três vezes mais o número de informações de emprego válidas.”

A diretora do Departamento de Promoção de Emprego do Ministério dos Recursos Humanos e da Seguridade Social, Zhang Ying, revelou que há no total 8,34 milhões de universitários graduados em 2019. Atualmente, a taxa de emprego permanece estável, mantendo um nível básico mesmo nos anos anteriores. O Ministério vai tomar mais medidas para ajudar os formados, disse ela.

“Vamos fornecer os serviços de consultoria online a partir de agosto, organizando os profissionais para oferecer aos formados orientações necessárias para essa situação, políticas de emprego e métodos de procura por trabalho. Isso vai ajudá-los a resolver as dificuldades e os problemas enfrentados no processo de busca por emprego.”

Além do Ministério dos Recursos Humanos e da Seguridade Social, os Ministérios das Finanças e da Segurança Pública e o Banco Popular da China também elaboraram políticas para apoiar os recém-formados, incluindo o fortalecimento da proteção dos direitos trabalhistas, o aumento do número de estagiários aceitos e a expansão de subsídios para os formados que procuram emprego ou começam a empreender.

Por outro lado, a taxa de emprego e empreendedorismo de veteranos também são um foco de atenção da sociedade. Para ajudá-los, os governos locais de diversas regiões também aplicaram uma série de políticas preferenciais.

Segundo os dados divulgados pela Administração Estatal de Estatísticas da China, a taxa de desemprego registrada nas cidades ficou em 5,1% em junho, tendo um aumento de 0,1 ponto percentual comparando com o mês passado. Durante o primeiro semestre deste ano, a cifra continuava a ser menor do que a meta esperada de 5,5%, permanecendo estável.

Tradução: Zhao Yan

Edição: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Exposição multimídia de artes visuais abre em Beijing
Tufão Lekima atinge as províncias de Zhejiang e Shandong
Turismo ecológico em Zhejiang
Paisagem noturna de Nanchang, capital da província de Jiangxi
RoboMaster, uma competição de robótica anual da China
Aproveite a melhor estação do ano em Yajiang

Notícias

China tomará várias medidas para promover emprego
Vendas de carros na China caem em julho
Porto de Shanghai é o mais bem conectado do mundo em 2019, diz UNCTAD
Inicia a obra de restauração do Pavilhão Estatal de Esportes em Mianmar
Investe São Paulo inaugura seu escritório em Shanghai
China promove classificação de lixo em principais cidades