China incentivará mercado de consumo nas zonas rurais

Published: 2019-08-05 18:48:31
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Incentivar o mercado rural será um dos destaques do trabalho econômico da China no segundo semestre deste ano, de acordo com a reunião do Birô Político do Comitê Central do Partido Comunista da China realizada na semana passada.

Para alguns economistas e acadêmicos chineses, o mercado de consumo nas zonas rurais da China irá oferecer novas forças motrizes para o crescimento econômico do país. Segundo as diretrizes centrais, a China irá buscar uma maior demanda interna[1] incentivando o mercado rural.

O vice-diretor do Centro de Pesquisa sobre Macroeconomia da Universidade de Xiamen, Lin Zhiyuan, disse que a reunião definiu uma direção clara para expandir a demanda interna que é incentivar o consumo, especialmente nas zonas rurais. Na realidade, o mercado rural já apresentou um potencial cada vez maior nos últimos anos. O responsável de uma companhia de purificação de água, Yang, disse que os produtos da sua empresa foram bem procurados no mercado rural.

“As máquinas de purificação de água foram muito bem recebidas no mercado rural, com um crescimento anual de vendas de 30%. Há duas razões para o crescimento, uma é que a condição da água nas zonas rurais não é tão boa como a nas zonas urbanas e outra, os consumidores rurais têm um maior interesse em novos produtos.”

Além das máquinas de purificação de água, aspiradores robôs, esteiras elétricas, outros produtos inteligentes se tornaram febre entre os jovens das zonas rurais. Por um lado, os habitantes rurais estão muito interessados em usar coisas novas, e por outro lado, estão cada vez mais ricos e têm mais dinheiro para comprar produtos tecnológicos. Segundo os dados divulgados pelo Departamento Nacional de Estatísticas da China, a renda per capita dos habitantes rurais cresceu 8,9% em termos anuais, e o consumo de bens cresceu 8,7%. Nessas circunstâncias, incentivar o mercado rural é uma decisão correta e oportuna.

O Diretor do Departamento de Pesquisa sobre Comércio Internacional do Conselho da China para a Promoção do Comércio Internacional, Zhao Ping, disse que o varejo nas zonas rurais ocupou apenas 15% do valor total da China, enquanto o número dos habitantes rurais é de 40% da população chinesa. Por esta razão, se o mercado rural for activado de forma completa, será formada uma grande força de motriz para o crescimento econômico.

A senhora Wang mora na vila Beiguan, na cidade de Tong Liao, Mongólia Interior. Ela disse que gosta muito de fazer compras online, pois é muito conveniente agora.

“Antigamente, precisávamos viajar ao condado ou a um distrito maior para pegar entregas. Mas agora, temos uma estação de correio expresso na nossa vila. As coisas que eu compro online são entregues à minha porta.”

O pesquisador do Departamento de Desenvolvimento Rural da Academia de Ciências Sociais da China, Li Guoxiang, disse que as empresas devem aproveitar a oportunidade e apresentar mais produtos desenhados exclusivamente para consumidores nas zonas rurais.

“Muitos consumidores nas zonas rurais acolhem os produtos bem vendidos no mercado urbano, mas as empresas que têm consumidores rurais como seu principal alvo de mercado precisam também conhecer as diferenças entre os mercados rurais e urbanos para poderem apresentar mais produtos adaptados ao apetite do mercado rural.”

Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Gabriela Netto


[1]

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Parada de Wushu e de Danças de Dragão e de Leão realizada em Macau
Condado de Xiapu na província de Fujian
“Museu do Tempo 2019” foi inaugurado em Beijing
Festival de corrida de cavalos em Sichuan
Exposição de peixinhos dourados foi aberta ao público
Panorama noturno do Parque Geológico de Gansu

Notícias

Governador de São Paulo apresenta oportunidades de investimento aos empresários chineses
China e Timor Leste concordam em ampliar cooperação no Cinturão e Rota
Comentário: nulidade do Tratado INF aumenta riscos de segurança mundial
Principal mídia dos EUA transmite documentário sobre redução da pobreza na China
China e UE concordam em continuar defendendo Acordo Geral sobre Questão Nuclear Iraniana
Yang Jiechi reafirma que assuntos de Hong Kong da China não podem ser interferidos por forças externas