Especialistas: China consegue crescimento estável no 1º semestre

Published: 2019-07-16 18:32:57
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Foi realizada ontem (15), em Beijing, uma conferência de análise da situação econômica de 2019. Na ocasião, especialistas concordaram que o crescimento do PIB chinês de 6,3% no primeiro semestre de 2019 corresponde às perspectivas e que a estrutura econômica do país tem sido melhorada constantemente.

Os dados estatísticos sobre o crescimento econômico da China foram divulgados ontem pelo Departamento Nacional de Estatísticas (DNE). O PIB da China cresceu 6,3% em termos anuais no primeiro semestre de 2019, para cerca de 45,09 trilhões de yuans (US$ 6,5 trilhões) e a produção industrial de valor agregado da China aumentou 6%. Além disso, o país criou 7,37 milhões de empregos urbanos no primeiro semestre deste ano, cumprindo 67% da meta para o ano inteiro. Para o economista-chefe do Banco Zhongyuan, Wang Jun, esse foi um dos resultados mais satisfatórios no crescimento econômico do país.

“O país completou 67% da meta de 2019 na criação de empregos. Isso não foi fácil. Apesar do pequeno aumento da taxa de desemprego em junho, o índice do primeiro semestre deste ano é relativamente bom e pode ser considerado um sinal positivo no crescimento econômico.”

A produção do setor de serviços saltou de 7% para 24,77 trilhões de yuans (US$ 3,61 trilhões) no primeiro semestre. Para a diretora do Instituto de Pesquisa de Investimento Exterior da China, Tan Yaling, o índice indica que a estrutura econômica da China está sendo melhorada de forma constante.

“Um crescimento econômico estável corresponde às nossas perspectivas. Por outro lado, o reajuste da estrutura econômica registrou também resultados positivos. Os importantes índices como o valor agregado da indústria emergente e a produção de veículos de nova energia superaram 7,7% e até chegaram a 34%. Isso significa que as medidas de promoção de melhorias na estrutura econômica foram eficazes.”

O comércio exterior somou 14,67 trilhões de yuans no primeiro semestre, 3,9% maior por ano e 0,2% mais rápido que no primeiro trimestre. Levando em consideração o impacto das fricções comerciais, as cifras de importação e exportação foram melhores que o esperado.

Desde 2018, o mundo inteiro sofreu uma desaceleração econômica, incluindo o comércio internacional. Neste contexto, o crescimento econômico da China enfrentou também a pressão da desaceleração, mas ainda se manteve em uma faixa razoável. Wang Jun disse que, de acordo com os atuais índices econômicos da China, o país tem a capacidade de alcançar um crescimento maior no 2º semestre.

“Os índices financeiros, como o aumento de financiamento social, atingiram 10,9% no primeiro semestre. Ao mesmo tempo, as reservas cambiais voltaram a subir em junho e a venda de carros nesse período superou 1,8 milhões, um aumento de 4,9%, primeiro aumento nos últimos 13 meses. Esses são sinais muito positivos.”


Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Gabriela Netto


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Cenário bonito das montanhas de Qinling no noroeste da China
Prédios foram pintadas com imagens coloridas em Changchun
Obra de plástico desperta a consciência da proteção ambiental
Paisagem do Condado de Qilian, província de Qinghai
As flores de lótus estão desabrochando no Parque Qingcheng, Hohhot
Kunming realiza banquete com “refeição de pedra”

Notícias

Especialistas: China consegue crescimento estável no 1º semestre
Comentário: crescimento estável da China vale mais do que ouro
Economia chinesa cresce 6,3% no primeiro semestre
EUA permite visita do chanceler Iraniano para o país, mas com restrição
Associação de Amizade de Shanghai no Exterior realiza simpósio com comunidade chinesa no Rio de Janeiro
China apela por atitude construtiva para promover paz na Península Coreana