IPC da China aumenta 2,7% em maio

Published: 2019-06-12 18:33:17
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), o principal medidor de inflação da China, subiu 2,7% em termos anuais em maio, disse nesta quarta-feira (12) o Departamento Nacional de Estatística (DNE).

A leitura, em linha com as expectativas do mercado, foi maior que o aumento de 2,5% em abril.

O preço dos alimentos subiu 7,7% em termos anuais no mês passado, um aumento ante a taxa de 6,1% em abril. Os preços de produtos não alimentares cresceram 1,6%, 0,1 ponto percentual a mais que abril. O IPC urbano teve um crescimento anual de 2,7%, enquanto o medido na área rural subiu 2,8%, disse o DNE. Para o analista do Centro de Pesquisa sobre Desenvolvimento do Conselho de Estado da China, Zhang Liqun, o aumento do IPC tem relação com o aumento do preço dos alimentos.

“A razão pela qual o IPC cresceu é o aumento do preço dos alimentos. Em maio, o preço da carne de porco manteve-se em um nível relativamente estável, mas o preço das frutas aumentou muito.”

Ao entrar em junho, o preço de frutas, legumes e verduras tem caído constantemente, estabilizando o IPC. Para o economista-chefe do Banco de Zhongyuan, Wang Jun, considerando o atual nível do IPC, não há grande possibilidade de ter inflação no futuro próximo.

“Eu acho que o IPC pode aumentar nos próximos meses com o aumento do preço da carne de porco, mas no final do ano, ele irá cair. O preço dos alimentos como frutas, legumes e verduras tem fatores sazonais, por isso, pode cair de forma notável no verão.”

Ainda segundo as estatísticas divulgadas pelo DNE, o Índice de Preços ao Produtor (IPP) da China, que mede o custo dos produtos direto de fábrica, aumentou 0,6% em termos anuais em maio.

O ritmo foi menor que o aumento de 0,9% em abril, disse o DNE. Na base mensal, os preços ao produtor subiram 0,2% em maio, taxa menor se comparada ao aumento de 0,3% registrado em abril. Nos primeiros cinco meses, o índice subiu 0,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os preços de fábrica dos materiais de produção tiveram um crescimento anual de 0,6% em maio, uma queda ante o aumento de 0,9% de abril, já os preços dos bens de consumo tiveram um crescimento anual de 0,9% no mesmo período, taxa inalterada em relação a abril. Para Wang Jun, o IPP pode continuar caindo nos próximos meses.

“A caída do IPP tem relação com a falta de demanda da nossa economia. Por esta razão, o índice poderá continuar caindo. No entanto, o país está tomando medidas para reforçar a força motriz, especialmente no setor de construção de infraestrutura. Então, não precisamos ficar preocupados demais com a queda do IPP.”

Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Erasto

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Espectáculo “Quinze Bailarinos e Tempo Incerto” da CNB apresentado em Beijing
Fotos aéreas do Templo Jinshan na cidade de Zhenjiang, província de Jiangsu
Museu do Palácio da China exibe arte de azulejo de Portugal
Exposição de graduados da Academia de Belas Artes de Xi'an
Cachoeira em Chishui no sudoeste da China
Pássaro mais bonito da China

Notícias

A 5ª CES Asia é inaugurada em Shanghai
Ferrovia de alta velocidade entre Beijing e Zhangjiakou começará operação neste ano
Chancelaria chinesa alerta Mike Pompeo que qualquer intenção de interferir nos assuntos internos da China falhará
Museu do Palácio da China exibe arte de azulejo de Portugal
Cúpula da Indústria Televisiva da China é realizada em Shanghai
Relatório indica impacto da incerteza política para investimento chinês nos EUA