Dois acadêmicos ganham mais alto prêmio de ciência e tecnologia da China

Fonte: CRI Published: 2019-01-08 18:33:48
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Foi realizada hoje (8) no Grande Palácio do Povo em Beijing uma conferência anual para premiar os cientistas mais destacados do país. O presidente chinês, Xi Jinping, entregou o mais alto prêmio de ciência da China a Liu Yongtan e Qian Qihu por suas contribuições extraordinárias para a inovação científica e tecnológica do país. Liu Yongtan é um acadêmico da Academia Chinesa de Ciências e da Academia Chinesa de Engenharia, e Qian Qihu é um acadêmico da Academia Chinesa de Engenharia.

Liu Yongtan, famoso especialista de radar na China, manteve sua tranquilidade ao ganhar o mais alto prêmio de ciência da China. Ele disse que somente é um professor comum de 82 anos de idade.

“Acho que meu êxito é exagerado, somente sou um professor comum. Eu contribuo com meu esforço ao país, no momento do grande desenvolvimento, além disso, essa contribuição é de toda a minha equipe.”

Liu Yongtan nasceu em Nanjing durante a Guerra contra Invasão Japonesa. O nome “Yongtan” significa “liso perpétuo”, que também é o desejo da sua família para ele. Entretanto, no período da guerra, o destino pacífico e próspero da nação foi a aspiração de Liu por uma vida inteira.

“Nasci em Nanjing em 1936 e deixei a cidade antes do Massacre. A miséria e o sofrimento me impressionaram profundamente.”

Anos depois, Liu Yongtan se dedicou à pesquisa do novo sistema de radar da China. Em meados da década 70 do século passado, por causa do bloqueio econômico pelos países ocidentais, a China não conseguiu desenvolver seu próprio sistema de radar.

Mas Liu Yongtan não desistiu e trabalhou dia e noite no novo sistema de radar. Em 1989, a primeira estação do novo sistema chinês foi estabelecida. E no ano seguinte, o novo sistema de radar, desenvolvido por Liu Yongtan e sua equipe, começou a funcionar.

Os quarenta anos de trabalho de Liu Yongtan é exatamente os anos da reforma e abertura da China, também período de revitalização da ciência e tecnologia do país.

“O ambiente favorável ao desenvolvimento científico é fruto da reforma e abertura. Quando eu estudava no exterior, pensava que tinha que trabalhar arduamente para acompanhar a tendência científica do mundo. Para intelectuais, o dinheiro não presta nada, o mais importante é a nossa aspiração.”

O novo sistema de radar tem um vasto espaço de utilização. Com a contribuição de Liu Yongtan e sua equipe, a China quebrou o monopólio dos países ocidentais, tornando um dos poucos países a dominar essa tecnologia.

“O espírito da nossa equipe é não se render à dificuldade e sempre buscar a inovação. A tecnologia chave precisa ser desenvolvida propriamente por nós e outros não vão cedê-las. Por isso, sempre vamos manter esse espírito para promover o desenvolvimento do nosso país.”

Tradução: Xia Ren

Revisão: Diego Goularte

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Cidade Proibida realiza exposição comemorativa do Festival da Primavera
Pandas-gigantes se divertem no inverno de Shandong
Lanternas tradicionais são fabricadas para receber Festival da Primavera
Governos locais ajudam moradores a se livrarem da pobreza em Jiangsu e Shaanxi
Novo aeroporto de Beijing será inaugurado em setembro
Linda paisagem de neve na montanha Sanqing

Notícias

Houthis dizem ter dialogado com enviado especial da ONU sobre cessar-fogo
António Guterres condena tentativa de golpe de Estado no Gabão
Força Nacional de segurança pública chega ao Ceará para conter violência
China urge que os EUA terminem atos provocativos nas Ilhas Xisha
Gasolina e diesel com menos emissão de poluentes são compulsórios na China
Consulado Geral da China no Rio realiza reunião sobre proteção consular