China comemora 40º aniversário da "Mensagem aos Compatriotas de Taiwan

Published: 2019-01-02 17:10:54
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Este ano marca o 40º aniversário da "Mensagem aos Compatriotas de Taiwan", divulgada pelo Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional (APN) da China. Uma reunião em comemoração ao evento foi realizada hoje (2) no Grande Palácio do Povo, em Beijing. O presidente chinês, Xi Jinping, discursou na reunião, fazendo sinceras saudações e votos aos compatriotas de Taiwan. Ele enfatizou que a China concretizará certamente sua reunificação.

Xi Jinping afirmou que, desde 1949, o Partido Comunista da China (PCCh), bem como o governo e o povo do país sempre consideraram a solução da questão de Taiwan e a completa reunificação da China como uma tarefa histórica. Dessa forma, conseguiram atenuar as tensões no Estreito de Taiwan. Segundo ele, os 70 anos de desenvolvimento das relações entre os dois lados do estreito de Taiwan provaram que a revitalização da nação chinesa e a integridade territorial são uma tendência da época.

"Ninguém pode mudar o fato de que Taiwan é uma parte da China e os dois lados do Estreito pertencem à China. Ninguém pode mudar a solidariedade entre os residentes nos dois lados e seu reconhecimento da sua identidade como um membro da nação chinesa! A paz nos dois lados do Estreito de Taiwan e o avanço de suas relações são uma tendência da época. Ninguém pode impedir a revitalização da nação chinesa e a integridade territorial do país! "

Xi Jinping disse que a diferença de sistema não é uma barreira à reunificação.

"A proposta de 'um país, dois sistemas' de acordo com as realidades de Taiwan tem com objetivo resguardar os interesses e garantir o bem-estar dos compatriotas de Taiwan. A forma específica de realização de 'um país, dois sistemas' em Taiwan irá respeitar suas realidades, as opiniões e sugestões do público, bem como os interesses e sentimentos dos compatriotas de Taiwan. Sob a premissa de garantir a soberania, segurança e desenvolvimento da China, após a pacífica reunificação, os sistemas sociais e os estilos de vida dos compatriotas de Taiwan serão respeitados, e a propriedade privada, as crenças religiosas e os direitos e interesses legítimos deles serão defendidos. "

Xi Jinping disse que os dois lados do estreito devem se esforçar para resolver a oposição política.

"Com base no princípio de Uma só China, não há nenhum obstáculo em nossos contatos com qualquer partido político ou grupo de Taiwan. Estamos dispostos a conduzir diálogos com os diversos partidos, grupos e indivíduos de Taiwan sobre questões políticas e o processo da reunificação pacífica da China, além de trocar opiniões, buscar consensos sociais e promover negociações políticas. Propomos que os diversos partidos políticos e setores dos dois lados do estreito recomendem figuras representativas para realizar consultas democráticas aprofundadas sobre o futuro da nação chinesa. "

No final do discurso, Xi Jinping enfatizou que há apenas uma China no mundo e que aderir ao princípio de Uma só China é uma norma reconhecida de relações internacionais bem como um consenso da comunidade internacional. O governo chinês aprecia e agradece a comunidade internacional por seu entendimento e apoio sobre a oposição do povo chinês à "independência de Taiwan" e sua busca da reunificação nacional.

Tradução: André Hu

Edição: Keila Cândido


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Livraria torna-se uma atração turística em Xi’an
Exposição da experiência imersiva de Van Gogh é realizada em Hangzhou
Entidades ferroviárias de Beijing realizam exercício conjunto de segurança antes do Festival da Primavera
Descubra as belezas dos parques nacionais em Hainan
Novos trens-bala chineses entrarão em operação antes da Festa da Primavera
Paisagem de inverno em Jiangsu

Notícias

China comemora 40º aniversário da "Mensagem aos Compatriotas de Taiwan
Jair Bolsonaro é empossado na presidência do Brasil
Mensagem de Ano Novo do presidente do CMG, Shen Haixiong
Mensagem de Ano Novo do presidente chinês Xi Jinping
Comentário: Sistema Beidou se coloca a serviço do mundo
Negócios de telecomunicações da China podem crescer 140% este ano