Comentário: três palavras-chave da economia chinesa em 2019

Published: 2018-12-14 17:25:33
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Birô Político do Comitê Central do Partido Comunista da China (CCPCCh) realizou nesta quinta-feira (13) uma reunião para analisar a situação econômica do país para o ano de 2019. Neste complexo ambiente internacional, quais são as perspectivas da economia chinesa para o ano que vem? A reunião nos revelou três palavras-chave.

Crescimento na estabilidade

Baseando-se na meta de “crescimento na estabilidade” apresentada no 19º Congresso Nacional do PCCh, a China tem aplicado medidas eficazes para promover a reforma estrutural do lado da oferta e criar mais benefícios ao povo. Será celebrado em 2019 o 70º aniversário da fundação da Nova China. O ano coincide também com o momento crucial para concluir a construção geral da sociedade modestamente confortável.

Foi apresentada na reunião uma série de exigências detalhadas, na tentativa de realizar passo a passo a grande meta do crescimento estável do país. Em 2019, a China deve garantir a estabilidade nas finanças, comércio exterior, investimento de capitais estrangeiros e perspectivas econômicas. A camada central de decisão tem confiança de responder de forma adequada às mudanças no cenário mundial, e permanecer estável perante o ambiente internacional com escalada das fricções comerciais e crescentes incertezas.

Crescimento de alta qualidade

O presidente chinês, Xi Jinping, disse na Exposição Internacional de Importação da China, realizada em novembro em Shanghai, que a China encontrou alguns desafios no seu caminho de desenvolvimento. Algumas empresas enfrentaram dificuldades de operação e crescentes riscos em certas áreas. No entanto, segundo Xi Jinping, essas dificuldades são obstáculos inevitáveis no desenvolvimento, e que a China está tomando medidas eficazes para superá-las.

As medidas que Xi Jinping mencionou são consideradas o crescimento de alta qualidade do país. Este crescimento é o ponto-chave para garantir mais benefícios ao povo, para continuar a reforma estrutural do lado da oferta, para ampliar a abertura e acelerar a construção da economia moderna.

Atenção aos assuntos próprios

Este ano marca o 40º aniversário da reforma e abertura. A China anunciou ainda neste ano mais medidas para ampliar a abertura, incluindo uma grande redução de impostos aduaneiros sobre os produtos industriais e de necessidades diárias. Capitais estrangeiros terão um acesso mais amplo em áreas como finanças, setor automobilístico, de aviação e navegação. Em 2019, a China sediará mais eventos que acolhem a participação dos diversos países do mundo. Apesar das mudanças mundiais, a China sempre se esforça para manter um desenvolvimento estável. Esta reunião do CCPCCh emitiu um sinal de que a China irá ampliar a abertura e terá uma perspectiva econômica ainda mais promissora.

Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Layanna Azevedo

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Tripulação de trem-bala chinês prepara-se para o Festival da Primavera
Tesla inicia construção de fábrica em Shanghai
Pântano de metasequoias em Yunnan
Cidade Proibida realiza exposição comemorativa do Festival da Primavera
Pandas-gigantes se divertem no inverno de Shandong
Lanternas tradicionais são fabricadas para receber Festival da Primavera

Notícias

China promoverá novas medidas para incentivar consumo e ampliar abertura
Chefe Executivo da RAEM recebe novo comandante da Guarnição do Exército chinês
Embaixador chinês reúne-se com alto oficial do Itamarty no Brasil
Palestina pede à ONU que impeça Israel de construir assentamentos judaicos
Dois acadêmicos ganham mais alto prêmio de ciência e tecnologia da China
Houthis dizem ter dialogado com enviado especial da ONU sobre cessar-fogo