Amizade extraordinária entre China e África

Published: 2018-08-09 18:53:28
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

No dia 22 de março deste ano, terceiro dia após o encerramento das sessões anuais da Assembleia Popular Nacional e da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, o presidente do país, Xi Jinping recebeu o presidente de Camarões, Paul Biya.

"Camarões é um país africano de amizade tradicional e um importante parceiro para a China. A China quer esforçar-se junto com Camarões para impulsionar as relações bilaterais a um patamar mais alto, a fim de levar mais benefícios para os dois povos", diz Xi Jinping no encontro

Mais tarde, os presidentes da Namíbia e Zimbábue também chegaram a Beijing. A visita sucessiva à China de chefes de Estado africanos adicionou elementos africanos à diplomacia chinesa em 2018, ano que marca o 5º aniversário do princípio proposto por Xi Jinping para com a África.

"Ao tratar com os amigos africanos, enfatizamos a sinceridade; ao desenvolver a cooperação com a África, enfatizamos os resultados concretos; ao fortalecer a amizade China-África, enfatizamos a fraternidade; e ao lidar com os problemas na cooperação, enfatizamos a honestidade", diz o presidente chinês. 

Em março de 2013, ao visitar a África, o presidente Xi Jinping propôs pela primeira vez o conceito correto de justiça e interesses e os princípios de sinceridade, resultados concretos, fraternidade e honestidade para com a África, apontando uma direção ao desenvolvimento das relações bilaterais na nova era.

O presidente de Zimbábue, Emmerson Mnangagwa, estudou na China nos anos de 1960 e visitou várias vezes o país asiático, testemunhando o percurso do desenvolvimento das relações sino-africana. Ele disse: “Quando Zimbábue estava em seu momento mais difícil, foi a China que ficou junto ao país e forneceu ajuda. Os dois países possuem uma amizade histórica e sólida. Por exemplo, durante o período em que Zimbábue sofria sanções impostas pelo Ocidente, a China ofereceu assistências em muitos projetos de infraestrutura.” 

Na realidade, são os planos concretos de cooperação que carregam as boas expectativas para as relações sino-africanas. Três anos atrás, ao participar da Cúpula do Fórum de Cooperação China-África em Johanesburgo, África do Sul, o presidente Xi Jinping comprometeu-se a implementar, junto com a parte africana, dez planos de cooperação para impulsionar a parceria estratégica. Esses planos obtiveram respostas positivas dos países africanos. O presidente de Benin, Thomas Boni Yayi, disse:“Sob o ambiente global da recessão econômica, a China ainda ajuda a África, considerando-a como amiga. Justamente por ter um parceiro como a China, a África tem mais confiança para enfrentar os desafios futuros.”

No início deste ano, o chanceler chinês, Wang Yi, visitou quatro países africanos com o objetivo de implementar ainda mais os dez planos de cooperação com os quais Xi Jinping se comprometeu. 

No próximo mês, a Cúpula do Fórum de Cooperação China-África será realizada mais uma vez em Beijing após 12 anos. Na ocasião, os líderes da China e dos países africanos vão discutir novas estratégias e novas medidas para impulsionar a cooperação bilateral.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

China Post lança selos especiais com temática do Cinturão Econômico do Rio Yangtzé
Ronghua, um tipo de decoração de gancho de cabelo das mulheres da antiguidade da China
Cooperação China-África em infraestrutura
Beijing se prepara para receber próxima Cúpula do Fórum de Cooperação China-África
A beleza de África pela lente de vários fotógrafos
Gamescom 2018: Maior feira de games europeia

Notícias

Comentário: repetidas sanções dos EUA são traição à aliada UE
Centro China-Europa em Chengdu recebe pedidos de entrada de 39 países
Guangdong começará a emitir residência para cidadãos de HK, Macau e Taiwan
Empresas da China buscam inovação para aumentar competitividade global
Organização de agricultura dos EUA se opõe à política tarifária do governo
Expresso ferroviário da China para a Europa acumula mais de 9 mil viagens