China resolve com eficiência excesso de capacidade produtiva, diz especialista chinês

Published: 2018-07-16 17:11:45
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

 

Com a desaceleração da economia mundial, o excesso de capacidade produtiva se torna gradualmente um grave problema no âmbito global. A China é um dos países que enfrenta essa questão, especialmente no setor siderúrgico. Nos últimos anos, o país tem se esforçado para lidar com o excesso de capacidade produtiva e conseguiu resultados positivos.

Para as nações participantes da Cúpula do G20, realizada em 2016 em Hangzhou, a causa fundamental do excesso de capacidade produtiva no setor siderúrgico global foi a demanda em declínio após a crise financeira de 2008. Segundo os dados da Associação Mundial do Aço, a produção do material bruto, em 2016, foi de 1,63 bilhão de toneladas. Enquanto a capacidade produtiva daquele ano foi de 2,37 bilhões de toneladas, o que significa um excesso de capacidade produtiva de 700 milhões de toneladas.

O vice-presidente da Associação da Indústria Siderúrgica da China, Li Xinchuang, disse que existe assimetria de informação no setor siderúrgico que gera o excesso de capacidade produtiva do setor. 

“O excesso de capacidade produtiva é considerado uma questão global, especialmente no setor siderúrgico. A assimetria de informação do setor intensificou o problema. Quando a expectativa do mercado fica grande, muitos capitais e recursos vão para o setor siderúrgico, causando assim um grande excesso de capacidade produtiva. Isso é um fenômeno universal no mercado siderúrgico.”

A China é o maior país produtor de aço bruto do mundo. Sua produção do material no ano passado ocupou 49% do volume mundial. Isso gerou grande pressão ao país na eliminação do excesso de capacidade produtiva. Nos últimos anos, a China tem aplicado uma série de medidas e elaborou uma agenda rigorosa e meta detalhada para a tarefa. Li Xinchuang disse que, em 2016, a China apresentou sua meta de cortar a capacidade produtiva para um número entre 100 milhões e 150 milhões de toneladas dentro de cinco anos. Com apenas dois anos, a China completou essa meta com antecedência.

“Devemos respeitar as leis do mercado no processo de eliminação do excesso de capacidade produtiva. Em 2016 e 2017, mais de 120 milhões de toneladas de capacidade produtiva foram eliminadas, esse número será de 30 milhões de toneladas em 2018. A China assumiu sua responsabilidade e desempenhou um grande papel na eliminação do excesso de capacidade produtiva.”

É um conhecimento global que o excesso de capacidade produtiva é uma questão surgida no desenvolvimento econômico global, não exclusivamente no setor siderúrgico. O diretor do Instituto da Economia Industrial da Academia de Ciências Sociais da China, Huang Qunhui, disse que com o andamento da reforma estrutural da economia chinesa, o problema de excesso de capacidade produtiva em diversos setores será aliviado.

“Nós queremos reduzir as ofertas inválidas de low-end por meio da reforma do lado da oferta, incluindo as ofertas de aços e metal não ferroso. As medidas que o país tem aplicado nos últimos anos registraram resultados notáveis.”

Para especialistas, um saudável crescimento econômico mundial é a resolução pela raiz do excesso de capacidade produtiva. As principais economias do mundo devem abandonar o protecionismo comercial e unilateralismo, reforçando de forma mais estreita as cooperações e coordenações para poder resolver esse problema do mundo.

 

 

Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Diego

 

 

 

 

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

França bate a Croácia por 4 a 2 e é bicampeã mundial
Paisagem de Wanfenglin na cidade de Xingyi, província de Guizhou
Festival Internacional de Escultura em Areia de Zhoushan
Alta temporada de turismo em Dunhuang
Conferência de Internet da China 2018 realizada em Beijing
Fotos de vista aérea do campo de arroz em Xinyu, da província de Jiangxi

Notícias

Equipes encontram última vítima do naufrágio na Tailândia
EUA e RPDC concordam em reiniciar busca por restos mortais de soldados americanos
Beijing finaliza 5ª Formação de Professores Chineses de Português
Xi Jinping inicia ações diplomáticas para países em desenvolvimento
EUA realizará audiência sobre tarifas alfandegárias dos carros importados
Comentário: “mercado em troca de tecnologias” é normal