Especialistas: abastecimento de soja da China está garantido

Fonte: CRI Published: 2018-07-12 20:54:13
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Os Estados Unidos são o segundo maior exportador de soja do mundo, enquanto a China é o maior destino internacional do grão. A guerra comercial lançada pelos EUA, com a maior escala na história da economia mundial, trará um grande impacto sobre o modelo comercial de soja global.

Especialistas da indústria de grão e óleo e empresários da China manifestaram que a soja americana perderá a competitividade na China depois de os EUA adicionarem tarifas sobre produtos chineses. Enfrentando uma eventual carência, o mercado chinês pode ser compensado por outros países e regiões.

Entre 2017 e 2018, a exportação da soja dos EUA representa 37% do volume total no mundo, enquanto a importação da soja pela China ocupa quase 60%. O economista de alto nível do Centro Nacional de Informação sobre Grãos e Óleo da China, Wang Liaowei, afirma que a adição de tarifas irá aumentar o custo de importação da soja norte-americana pela China. Ao mesmo tempo, o preço da soja dos EUA perderá competitividade na China. Se houver uma grande redução de compra pela China, o modelo do comércio global de soja sofrerá profundas mudanças.

“Desde junho, as empresas chinesas começaram a cortar gradualmente a importação da soja dos EUA. De acordo com uma estatística, nas três semanas anteriores ao dia 28 de junho, a China não aumentou a compra de soja dos EUA. Pelo contrário, reduziu a compra em 61 toneladas. Caso o preço de soja norte-americana seja mais alto que o do Brasil, sem dúvida, as empresas chinesas não conseguirão importar a soja dos EUA, e comprarão dos países da América do Sul, como o Brasil e a Argentina. Então, haverá uma mudança em toda a logística, e a balança comercial de soja do mundo será reconstruída.”

A China é o maior destino de soja dos EUA. Em 2017, a exportação de soja dos EUA para a China representou um terço de sua produção total. Nos últimos 20 anos, 85% do crescimento do comércio de soja global foi proporcionado pela China.

No futuro, a demanda da China será ainda a principal fonte do crescimento internacional do comércio de soja. Wang Liaowei avalia que a recente preocupação dos EUA com sua perspectiva de exportação já causou uma grande queda no preço do grão no país.

“Até o dia 9 de julho, o preço da soja na Bolsa Mercantil de Chicago caiu cerca de 16%, em comparação com a cotação no fim de maio. Assim, os produtores norte-americanos de soja sofreram uma grande perda.”

A soja importada pela China é usada principalmente para produzir óleo e farelo de soja. O presidente da Corporação COFCO, Yu Xubo, afirma que o óleo de soja e o farelo podem ser substituídos, e que existe um rico abastecimento de outros recursos.

“Agora a COFCO opera em mais de 50 países e regiões, e o volume comercial no exterior ultrapassa 100 milhões de toneladas. Por um lado, reforçamos a instalação no exterior. Também cooperamos estreitamente com comerciantes e processadores da América do Sul, Canadá e região do Mar Negro para que assumam suas vantagens competitivas. Graças a isso, nossa empresa lhes traz mais espaço de mercado, enquanto eles nos oferecem seus recursos e redes de armazenamento. A China aplicou recentemente uma série de políticas, pela qual mais países exportadores de soja tiveram acesso à China, especialmente os países do Sudeste Asiático. Olhando para a futura política fiscal, o mercado interno terá um grande espaço de regulação. Portanto, o abastecimento poderá ser garantido com tranquilidade.”

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Alta temporada de turismo em Dunhuang
Conferência de Internet da China 2018 realizada em Beijing
Fotos de vista aérea do campo de arroz em Xinyu, da província de Jiangxi
Inaugurada exposição "Dunhuang Digital - Contos do Céu e da Terra"
​Pastagem de Narat em Ili, na Região Autônoma Uigur de Xinjiang
Chinês come 50 malaguetas em apenas um minuto

Notícias

Especialistas: abastecimento de soja da China está garantido
China pede defesa conjunta ao comércio multilateral na ONU
Airbus apresenta aeronaves da categoria A220
Empresas de Jinjiang se expandem para o exterior e viram marca internacional
Wang Yi apresenta êxitos da cooperação China-Estados Árabes
Tecnologia agrícola chinesa ajuda o desenvolvimento da Tanzânia