Fórum de Cooperação entre China e Países Árabes prioriza desenvolvimento comum

Fonte: CRI Published: 2018-07-10 19:45:03
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Beijing sediou hoje (10) pela manhã, no Grande Palácio do Povo, a 8ª Reunião Ministerial do Fórum de Cooperação entre China e Países Árabes. Na cerimônia de abertura, o presidente chinês, Xi Jinping, proferiu um discurso. Ele declarou que a China e os países árabes concordaram em elaborar uma parceria estratégica baseada na cooperação abrangente e no desenvolvimento comum, possibilitando avançar rumo ao futuro.

“Aqui, queria declarar que por intermédio da consulta amigável entre a China e os países árabes, concordamos em estabelecer uma parceria estratégica que respeite a cooperação abrangente e o desenvolvimento comum, avançando rumo ao futuro.”

Em seu discurso, Xi Jinping anunciou primeiramente o novo posicionamento das relações sino-árabes, que se tornou também o novo ponto de partida de colaboração entre os dois lados. O líder chinês afirmou que a China quer reforçar o acoplamento das estratégias e ações com a parte árabe e impulsionar “de mãos dadas” a construção do Cinturão e Rota.

Ele disse que a China e os países árabes devem ser guardiães da paz e da estabilidade do Oriente Médio, defensores do equilíbrio e da justiça e promotores do desenvolvimento comum, além de bons amigos de aprendizagem mútua. Xi Jinping declarou que os dois lados devem fortalecer a confiança mútua e persistir no diálogo.

“Existem muitas situações complexas no Oriente Médio, os lados precisam negociar, uma só parte não pode decidir unilateralmente. Devemos nos ater à soberania e nos opor à separação. Devemos também conclamar pela reconciliação de forma inclusiva e pela resistência ao terrorismo, além de reforçar a aplicação de estratégicas para beneficiar o bem-estar da população.”

Xi Jinping declarou que a China criará um plano exclusivo em que a economia será reforçada pela revitalização da indústria. O país oferecerá empréstimo no valor de US$ 20 bilhões, fortalecendo a cooperação com os países que apresentam necessidades de reconstrução, e prestando auxílio humanitário aos países árabes.

Xi Jinping reiterou que, na condição de importantes forças políticas no palco internacional, a China e os países árabes têm de sustentar com precisão a tendência histórica e repercutir sinceramente a voz do povo, além de levar o Oriente Médio a buscar um novo caminho de revitalização integral.

“A diversidade do Oriente Médio deve ser a fonte de vitalidade da região. Deve-se respeitar as diferenças e as opções de todos os países, persistir no tratamento igual e conviver com as diferenças, a fim de elaborar uma estrutura de segurança comum, sintética, cooperativa e sustentável. O desenvolvimento é a chave para resolver muitos desafios do Oriente Médio. Todos os lados devem se ater à cooperação, à complementaridade de vantagens e à prosperidade compartilhada.”

Ao final, Xi Jinping ressaltou que a China e os países árabes devem desenvolver o espírito da Rota da Seda e avançar, passo a passo, rumo à revitalização das nações chinesa e árabes. 

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Chinês come 50 malaguetas em apenas um minuto
Antigo bairro residencial Sanfangqixiang
Área de pântanos da China ocupa o 4º lugar no mundo
Paisagem de verão em Arxan
Shanghai recebe 7ª Exposição Internacional de Robótica da China
Provadores profissionais de lagostins, uma nova ocupação na China

Notícias

China e Alemanha fortalecerão cooperação de parceria estratégica global
Premiê chinês se encontra com chanceler alemã
Li Keqiang e Merkel presidem 5ª Rodada de Consultas Intergovernamentais China-Alemanha
Comentário: “apaziguador” pode perder vantagens na guerra comercial dos EUA
Inovação teconológica destaca-se na Cúpula Hong Kong – Asean 2018
Macau sedia Festival de Artes e Cultura entre a China e os Países de Língua Portuguesa