Beijing reúne profissionais de mídia para Fórum de Jornalistas do Cinturão e Rota

Published: 2018-06-21 16:54:59
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

 

A capital chinesa foi palco nesta quarta-feira (20) do Fórum de Jornalistas do Cinturão e Rota 2018. Organizado pela Associação do Jornalismo da China, o evento atraiu cerca de 100 jornalistas e representantes da mídia de 47 países e regiões do mundo.

Os participantes discutiram questões sobre a construção de uma nova estrutura de intercâmbio jornalístico entre países do Cinturão e Rota, e chegaram a um consenso sobre as cooperações pragmáticas do setor.

Entre os representantes provenientes da Ásia, África, Europa e América Latina, 24 deles são diretores da associação de jornalismo em âmbito nacional nos seus respectivos países. O participantes aprovaram o Consenso de Cooperação da Organização de Jornalismo do Cinturão e Rota, que visa promover o intercâmbio entre os países da região no setor de jornalismo.

O presidente da Associação do Jornalismo da China, Zhang Yannong, disse que o fórum é uma plataforma aberta e equitativa e desempenha um papel de ponte, ligando diferentes países de forma dinâmica e abrangente.

“Desejamos realizar, sob o quadro do fórum, a troca de conteúdo, pesquisas de políticas, compartilhamento de estatísticas e cooperação de técnicos no setor jornalístico. Por outro lado, estamos dispostos a promover a cooperação com diversas organizações de jornalismo do mundo na realização de treinamento de profissionais, para que os jornalistas conheçam melhor as condições dos diferentes países e elevem sua capacidade profissional.”

O vice-diretor do Departamento de Publicidade do Comitê Central do Partido Comunista da China, Jiang Jianguo, disse no seu discurso que a construção do Cinturão e Rota necessita de esforços conjuntos das personalidades do setor de mídia. Ele propôs uma maior cooperação entre diversos países ao longo da iniciativa para mostrar ao mundo a imagem e a história do Cinturão e Rota. Ao mesmo tempo, os profissionais devem se dedicar ao desenvolvimento comum sob o quadro.

O presidente da União de Jornalistas da Rússia, Vladimir Solovyev, disse em discurso que sua entidade apoia a iniciativa Cinturão e Rota.

“A iniciativa Cinturão e Rota proposta pela China em 2013 ofereceu uma nova plataforma e oportunidades para a Rússia e a China promoverem a cooperação bilateral. Nós, jornalistas, somos os profissionais que erguem a bandeira nesse caminho de desenvolvimento e cooperação. A União de Jornalistas da Rússia reconhece os conceitos do Cinturão e Rota e está disposta a mostrar seu apoio através de ações práticas.”

O presidente da Confederação de Jornalistas da ASEAN, Thepchai Sae Yong, disse que a Ásia é uma área cheia de vitalidade e potencialidade, e que as mídias asiáticas devem estabelecer um novo modelo de cooperação.

“Neste mundo altamente conectado, as mídias devem desempenhar seu papel de transmitir de forma mais eficaz os conhecimentos e promover o entendimento mútuo. Temos uma tarefa comum, que é garantir que a iniciativa Cinturão e Rota sirva e traga benefícios a todos.”

A representante da Suíça, Catherine Bokonga, disse que a plataforma Cinturão e Rota mostra uma atitude aberta às diferenças culturais, promovendo um intercâmbio positivo entre os países.

 

Tradução: Li Jinchuan

Edição: Rafael Fontana

 

 

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Produção de molho de rosas gera renda para aldeões em Xinjiang
Metrô temático da Dinastia Tang inaugurado em Xi'an
Observatório de deteção de raios cósmicos em construção no sudeste da China
Xi'an inicia preservação do portão da cidade antiga renomada
Corrida terreste do barco-dragão para crianças em Zhejiang
Artista folclórico de Hunan faz cabeças de dragão há mais de 40 anos

Notícias

Negociação comercial entre China e EUA teve resultados, mas EUA não honraram compromissos
Shanghai acolhe Noite de Cinema "Cinturão e Rota"
Número de desaparecidos no naufrágio na Indonésia sobe para 192
​Beijing recebe profissionais para Fórum dos Jornalistas do Cinturão e Rota 2018
Especialistas dizem que fricções com EUA não impactam desenvolvimento chinês
APN apela por reforço quanto aos direitos dos consumidores