Discurso de Xi Jinping reflete atitude firme sobre globalização econômica

Published: 2018-05-10 16:34:10
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

No discurso proferido na conferência anual do Fórum Boao para a Ásia 2018, o presidente chinês, Xi Jinping, anunciou quatro iniciativas para continuar a expandir a abertura. O ex-secretário executivo do Ministério do Trabalho e Previdência Social do Brasil, Claudio Puty, afirmou que o discurso mostrou que a China está determinada a desempenhar um papel central no avanço da globalização.

Em relação às medidas de expansão da abertura, Claudio Puty disse que a atitude da China de se abrir ainda mais para o mundo é consistente e contínua.

"As declarações do presidente Xi Jinping não são surpreendentes à medida em que vão na mesma direção de suas declarações no fórum de Davos, no ano passado. Curiosamente no ano passado, a medida que Xi Jinping defendia a globalização em Davos, e o presidente norte-americano defendia que os Estados Unidos deveria se proteger da própria globalização".

Além disso, Claudio Puty, afirmou que quatro iniciativas divulgadas no discurso mostram que a China se dispõe a desempenhar um papel central na promoção da globalização.

"As quatro medidas anunciadas pelo presidente precisariam ser estudadas nos seus detalhes, porque os detalhes são muito relevantes nesse caso, mas elas apontam para um sentido estratégico por parte do governo chinês, de patrocinar um estágio da globalização onde a China terá um papel central. Isso é uma novidade impressionante no mundo, principalmente no momento em que diversos países estão preocupados em fechar as suas fronteiras. Vejo o caso das cotas do aço dos Estados Unidos".

Em seu discurso, Xi Jinping destacou que a China deve garantir a implementação de medidas de abertura financeira, relaxar ainda mais as restrições ao estabelecimento de instituições financeiras com financiamento estrangeiro, ampliar as áreas de cooperação do mercado financeiro chinês e estrangeiro. Ao mesmo tempo, o país almeja relaxar o investimento estrangeiro na indústria automobilística o mais rapidamente possível. Claudio Puty disse acreditar que as novas medidas são de grande importância.

"No que se refere ao setor financeiro, o setor financeiro chinês, como nós sabemos é estatal. Teríamos que ver a velocidade com a qual o governo está disposto a abrir para a participação de capitais privados estrangeiros no seu setor. No que se refere à indústria automobilística, vale o mesmo, já há uma política histórica de joint ventures com empresas chinesas, e os fomentos com empresas chinesas, a importação, e a presença de empresas estrangeiras. No país, seria uma novidade".

Segundo Claudio Puty, a atitude firme da China na promoção da globalização do comércio corresponde às leis do desenvolvimento econômico. Quando as economias emergentes atingirem um determinado nível de desenvolvimento, e a produtividade melhorar, os países apoiarão a liberalização comercial. Assim, usarão a liberalização como um meio para expandir o mercado e promover o crescimento econômico.

Tradução: Cecília Ma

Revisão: Rafael Fontana

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

App possibilita acesso a filmes em celulares
Vila antiga em Jiangxi leva viagem a centenas de anos atrás
Jovens criam construções famosas de Chongqing com materiais comestíveis
Met Gala 2018: Veja os melhores looks das celebridades
Ponte de Yachihe na autoestrada Guiyang-Qianxi
Bolos e doces em formas vivas

Notícias

6º Seminário de Jornalismo China-Japão-Coreia do Sul é realizado em Beijing
Discurso de Xi Jinping reflete atitude firme sobre globalização econômica
Jovens latino-americanos aspiram compreender teoria de governança da China
Premiê chinês pede esforços conjuntos na garantia de estabilidade na península coreana
China lança com sucesso satélite Gaofen-5 de monitoramento ambiental
Quadros da juventude latino-americana visitam Escola Central da Liga da Juventude Comunista da China