Construção de alto padrão do subcentro de Beijing é promovida ordenadamente

Published: 2017-09-25 21:24:57
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Tornar Tongzhou, distrito no leste da cidade de Beijing, em um subcentro da capital chinesa, é necessário para reajustar a estrutura do espaço de Beijing, resolver os problemas crônicos da grande cidade e explorar um novo espaço para o desenvolvimento. Além disto, também é necessário para promover o desenvolvimento coordenado entre Beijing, Tianjin e a Província de Hebei, e otimizar o modelo de desenvolvimento nas áreas densamente povoadas. Em 24 de fevereiro, o presidente chinês, Xi Jinping, inspecionou o trabalho de construção de Tongzhou, onde ele exigiu que se mantenha uma visão global, um padrão internacional, as características chinesas e um alto posicionamento no planejamento, contrução e administração da construção do subcentro.

A área planejada do subcentro de Beijing é de 155 km², equivalente a um sexto da área total de Tongzhou, e na qual 6 km² será para uso administrativo. Para concretizar as exigências de alto padrão, o diretor do Gabinete de Construcão do Projeto da Zona de Administração de Beijing, Zheng Zhiyong, afirmou que há vários layouts avançados.

"Temos como slogan da cidade ‘Aqui, as energias limpas chegam a 100% e as energias renováveis chegam a 40%’. Também vamos tratar os problemas causados pela grande cidade, tais como a confusão entre os fios elétricos e construção repetida nas ruas. Todas as ideias estão muito avançadas."

Na visita de inspeção, Xi Jinping apontou que além de preparar bem o planejamento geral, é preciso fortalecer os designs das zonas de funções principais, paisagens e prédios principais, para mostrar o espírito e as características da cidade, e aumentar o seu charme, através da construção de uma cidade inteligente que reúne a “inspiração de Beijing” e a “sabedoria da China”. O diretor do Departamento da Construção de Informatização do Gabinete de Construção do Projeto do Centro Auxiliar Administrativo de Beijing, Liu Haifeng, informou que informatizará o cotidiano da população, a educação, saúde, transporte e criação de novos negócios, a fim de erigir uma base para a cidade inteligente no futuro.

"A plataforma de Big Data da Zona Administração vai recolher informações da Internet das Coisas (do inglês, Internet of Things) e do monitoramento de segurança de todos os prédios nesta cidade. Baseando-se nessa plataforma, vamos fazer algumas aplicações inteligentes. Por exemplo, vamos criar um cartão de acesso, com o qual também podemos utilizar nos veículos públicos, bancos e hospitais.”

 Segundo a decisão da reunião do Birô Político do Comitê Central do Partido Comunista da China, realizada em maio de 2016, o subcentro se tornará uma zona de demonstração de cidade harmoniosa, nova urbanização e desenvolvimento coordenado entre Beijing, Tianjin e a Província de Hebei. O Secretário do Comitê Municipal do Partido Comunista da China, Cai Qi, enfatizou que o subcentro vai ajudar Beijing a se desafogar  das funções não-capitais e espalhar a população do centro da cidade.

"Os 4 órgãos de Beijing vão iniciar o deslocamento no final de 2017. Primeiro, vão para lá mais de 10 mil pessoas, que mobilizarão mais tarde o deslocamento de 400 mil pessoas do centro de Beijing. Vamos criar 26 parques em Tongzhou, incluindo parques com rios e jardins botânicos de nível estadual. O nosso objetivo é contruir uma ótima cidade ecológica para viver.”


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Ni Ni e Jing Boran posam juntos para "BAZAAR"
Canteiro de flores na Praça de Tiananmen
Paisagem de Shahu, no noroeste da China
Veja fotos do último dia do Rock in Rio 2017
Semana de Moda de Milão 2018
Exposição Gastronômica do Meio-Outono realizada em Chengdu

Notícias

UE adota medidas para enfrentar crise na segurança de alimentos
Beijing inicia construção de novo ponto de partida histórico
Lançado primeiro trem de carga refrigerado China-Rússia
Vice-premier chinesa é premiada pela Universidade de Nova York
Xi Jinping visita Exposição "Os 5 anos de mudanças da China"
Construção de alto padrão do subcentro de Beijing é promovida ordenadamente