Novos serviços nas fronteiras de Nanjing facilitam viagens aos chineses

Fonte: CRI Published: 2017-09-12 21:29:32
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

À medida que a qualidade de vida da população melhora e o intercâmbio ao exterior se amplia, tem aumentado rapidamente a demanda de chineses por viagens internacionais. Na cidade de Nanjing, Leste do país, a equipe de gestão das fronteiras, subordinada à segurança pública local, transformou seus serviços. O órgão reagiu ativamente a fim de facilitar as viagens da população local.

Nanjing fica em uma região de economia desenvolvida e tem sido uma das cidades mais abertas da China. No ano de 2002, após a eliminação de certas restrições governamentais, a cidade observou um aumento dramático no pedido de passaportes. Na época, a equipe possuía poucas máquinas automáticas e a sala de serviços estava sempre lotada. Para tirar um passaporte, as pessoas ficavam na fila durante uma ou duas horas, com todos os tipos de documentos na mão.

O chefe do Departamento de Formalidades de Saída, Li Kerong, começou a trabalhar no guichê da sala de serviços em 2002. Ele testemunhou muitas mudanças ao longo dos últimos 15 anos.

“Quando eu começei a trabalhar no guichê, os métodos de trabalho estavam muito defasados. Usávamos computadores, mas digitávamos os dados um a um e os solicitantes preenchiam os formulários à mão. Olhe o guichê agora, os cidadãos preenchem suas informações nas máquinas automáticas e obtemos os demais dados do solicitante por meio de big data. Tudo isso facilita os procedimentos.”

Em 2015, a eficiência do processo de solicitação aumentou após uma atualização do estabelecimento e dos sistemas. Não se encontram tantas pessoas aqui como em bancos ou nos balcões de agências de telecomunicação. Uma máquina chama o próximo postulante para o guichê a cada um ou dois minutos.

“Antigamente, nas horas de pico, formavam-se filas de uma ou duas horas. Agora, bastam cinco minutos e acabamos com todo o processo. Ao longo dos últimos anos, a minha família viajou bastante ao estrangeiro e renovamos os passaportes várias vezes. Sentimos a conveniência do serviço.”

Além de levar os chineses para fora da China, a crescente abertura também traz muitos estrangeiros para o país. A equipe de gestão os atende com a mesma delicadeza. Cho Eun Seok veio da Coreia do Sul. Ele mora na China há mais de oito anos. Desde quando era estudante até sua fase como profissional, ele tem sido um usuário frequente dos serviços. Hoje, capaz de se comunicar em mandarim com fluência, ele falou da sua primeira experiência aqui, há oito anos.

“Fui à sala de serviços tirar um visto. Alguns funcionários vieram me ajudar a preencher os formulários. Depois de os entregarmos, disseram-me também qual seria o processo seguinte. Esperei por sete dias e recebi meu visto.”

O chefe da equipe de gestão das fronteiras, Wang Bo, afirmou que os funcionários irão efetuar mais inovações em breve. Por exemplo, instalar máquinas automáticas em aeroportos e demais locais com maior fluxo de pessoas. Os serviços automatizados estão possibilitando fazer uma viagem a qualquer momento.

Tradução: Joaquina Hou

Revisão: Rafael Fontana

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Kong Fu da China em destaque em Times Square
Hefei realiza torneio aberto de parkour
Mobike entra no mercado da Malásia
Competição mundial de wingsuit realizada em Zhangjiajie
Ferrovia de alta velocidade chinesa atrai visitantes na Exposição China-Países Árabes
Water Show, em Puyang, na província de Henan

Notícias

Chanceler sul-coreana destaca desnuclearização da Península Coreana por meio pacífico
Palestinos apelam por solução pacífica entre Palestina e Israel
Exposição em Genebra mostra progressos da China em direitos humanos
Conselho de Estado da China prevê simplificar administração e descentralizar poderes
Portugal lança atividades de promoção turística na China
Missão da China na União Europeia celebra Dia da Recepção Chinesa