Saihanba dedica-se à plantação de árvores em busca do desenvolvimento verde

Published: 2017-08-07 14:31:35
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Saihanba dedica-se à plantação de árvores em busca do desenvolvimento verde

O centro estatal de exploração mecanizada da floresta de Saihanba, situado no   norte da província de Hebei, possui uma área de 747 quilômetros quadrados, sendo   considerado a maior floresta artificial do mundo. Nos últimos 50 anos, as   gerações de trabalhadores de Saihanba não apenas transformaram o deserto em   floresta, como também concretizaram o desenvolvimento socioeconônico verde do   local e da região ao redor.

Saihanba é uma palavra originada dos idiomas da minoria étnica mongol e da   etnia Han, e significa "lugar bonito". O verão é a estação mais linda no local,   atraindo um grande número de turistas que escapam do calor.

"Aqui tem bom ambiente e ar fresco. O céu é bem azul e apresenta uma beleza   especial."

Graças à sua função ecológica, Saihanba possui uma paisagem graciosa. De   acordo com uma avaliação da Academia Florestal Chinesa, o ecossistema de   Saihanba pode purificar a água de 137 milhões de metros cúbicos a cada ano e   absorver 740,7 mil de toneladas de gás carbônico. Além disso, o oxigênio emitido   por essa floresta possibilita a respiração de 2 milhões de pessoas.

Em 1962, o governo chinês criou esse centro florestal estatal. Saihanba   localiza-se em uma região fria e de altitude elevada, e neva, em média, sete   meses ao ano. Sua temperatura mínima no inverno era de 43 graus Celsius   negativos. Naquele ano, uma equipe composta por 369 pessoas e com idade média   inferior a 24 anos começaram a construção da floresta. Em comparação com as   condições árduas, o que mais deprimiu os trabalhadores foi o fato de que a taxa   de sobrevivência da arborização foi de menos de 8% nos primeiros dois anos de   construção. O diretor do departamento de espécies florestais de Saihanba, Cheng   Shun, fala sobre as dificuldades dos trabalhadores naquele momento.

"No início da construção do centro florestal, as mudas foram introduzidas em   outras regiões e não conseguimos criá-las. Sua introdução foi muito difícil. A   plantação florestal depende de muitos aspectos, desde a escolha de mudas ao   transporte. Se algum processo fosse descuidado, as mudas morreriam."

Devido aos esforços dos trabalhadores, Saihanba já se tornou a maior floresta   artificial do mundo e desempenha um papel importante na resistência à poeira,   melhorando o clima e o ecossistema do local. Até o momento, 1757 espécies de   plantas e animais vivem lá. O chefe do centro florestal, Liu Haiying, disse que   Saihanba impulsiona o desenvolvimento econômico enquanto concretiza o   desenvolvimento sustentável do local.

"Primeiro, o centro florestal precisa dos trabalhadores temporários, então,   isso traz mais empregos para os moradores do local. Segundo, vendemos produtos   florestais, e os moradores podem nos ajudar a colhê-los. Terceiro, eles podem   participar de alguns projetos de turismo. Além disso, se entusiasmam mais em   assistir a plantação de árvores quando veem o benefício da arborização. Algumas   pessoas aprenderam a técnica relevante no centro florestal e tinham receita   através da venda de mudas."


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Ferrovia de alta velocidade chinesa atrai visitantes na Exposição China-Países Árabes
Water Show, em Puyang, na província de Henan
Vista aérea de Litong, vila antiga de Suzhou
Voluntários trabalham na 9ª Cúpula do BRICS em Xiamen
Noite de gala na Cúpula dos BRICS 2017
18ª Bienal Internacional do Livro do Rio

Notícias

Aldeia de Yantian está esperando seu “desabrochamento”
Turismo vermelho de Jinggangshan beneficia as pessoas locais
Especialistas avaliam êxitos da Cúpula do BRICS de Xiamen
Presidente chinês envia carta de congratulação para inauguração da Feira China-Países Árabes
Presidente de Comitê Olímpico é suspeito de corrupção na candidatura do Rio
Cúpula do BRICS é encerrada com promessa de aprofundamento de parceria