Apesar do Covid-19, China continua atraente para investidores estrangeiros

Published: 2020-07-21 21:50:28
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Mais de 4 bilhões de euros, eis o valor que o fabricante alemão de automóveis, Volkswagen, planeja investir na China neste ano junto com seus parceiros. O CEO da companhia, Stephan Wollenstein, afirmou que uma abertura ainda maior do mercado chinês oferecerá mais oportunidades para a Volkswagen. As lideranças de várias empresas multinacionais como Coca Cola, Qualcomm, JP Morgan e Exxon Mobil compartilham da mesma opinião e desejam aumentar sua participação no mercado da China.

Os dados econômicos recentemente divulgados deixam claro que a economia chinesa já está em recuperação, apesar dos impactos causados pelo Covid-19. Os investimentos estrangeiros realmente utilizados na China cresceram 8,4% no segundo trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado. O PIB do país aumentou 3,2% de abril até junho. Os índices econômicos de produção e consumo industriais voltaram a crescer. Tudo isso demonstra que a China continua atraente para investimentos estrangeiros, fortalecendo também a confiança dos investidores do mundo. Segundo a previsão do Fundo Monetário Internacional (FMI), a China pode ser a única economia principal do mundo a alcançar um crescimento positivo neste ano.

A atração da China para investimentos estrangeiros deve-se principalmente ao seu grande mercado, sua cadeia industrial completa e eficiente, sua infraestrutura aperfeiçoada e os talentos de alta tecnologia. As estatísticas mostram que os investimentos reais de empresas dos Estados Unidos aumentaram 6% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

A promoção da abertura do mercado de um nível mais alto constitui um outro fator importante para que a China permaneça atraente para os investimentos estrangeiros. Recentemente, o governo chinês adotou uma série de políticas para apoiar o comércio exterior e investimentos estrangeiros como a redução de itens na lista negativa para o acesso ao mercado e a cessão de mais direitos a zonas experimentais de livre comércio na promoção da reforma e abertura. Além disso, as medidas de relaxamento também serão aplicadas em outras áreas como finanças, manufatura e agricultura.

Agora, a epidemia do Covid-19 ainda está em expansão por todo o mundo. Porém, a China está preparada para enfrentar os desafios e riscos futuros, tendo confiança e capacidade para encontrar oportunidades na crise, a fim de compartilhar os benefícios do seu desenvolvimento com o resto do mundo.

tradução: Shi Liang

revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21