Comentário: Ressurgimento do macarthismo é uma tristeza para os Estados Unidos

Published: 2020-07-20 21:24:50
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Nos últimos dias, as notícias de que o governo dos Estados Unidos está considerando uma proibição total de viagens de membros do Partido Comunista da China (PCCh) e seus familiares ao território norte-americano suscitaram críticas na opinião pública dentro dos EUA e na comunidade internacional.

Analistas apontam que as provocações loucas de políticos estadunidenses foram contra a vontade dos povos da China e dos EUA, e também contra a tendência do desenvolvimento mundial, indicando que os sinais do ressurgimento do macarthismo estão se tornando cada vez mais óbvios e merecem a vigilância do mundo. Isso é também a maior tristeza para os EUA.

Diante da disseminação do Covid-19, alguns políticos dos EUA consideram o macarthismo como “boia de salvação”. Eles clamam pela “dissociação” completa com a China, dificultam o trabalho de veículos da imprensa chinesa nos EUA, bloqueiam a troca de pessoas e cultura, além de fazer provocações nas questões relacionadas a Hong Kong, Xinjiang, Taiwan e Mar do Sul da China. As ações de políticos norte-americanos para conter a China estão aumentando cada vez mais. Políticos anti-China como Mike Pompeo, Peter Navarro, Robert O’Brien e Steve Bannon espalham frequentemente declarações maliciosas que difamam o PCCh na tentativa de criar oposição entre a China e o resto do mundo, exatamente como o ditado: “Seus corpos entraram no século XXI, mas suas mentes ainda estão presas na era da Guerra Fria.”

Muitos observadores ocidentais apontam que a escalada abrangente da estratégica de políticos estadunidenses de conter a China, não apenas reflete seu hegemonismo e mentalidade da Guerra Fria, mas também expõe suas crescentes ansiedade e desconfiança estratégicas.

Esta atmosfera, sem dúvida, terá um sério impacto nas relações sino-norte-americanas. Como todos sabem, o relacionamento entre países se baseia na compreensão e respeito mútuos. A maior realidade da China é a liderança do PCCh. Mas agora, alguns políticos dos EUA romperam os fundamentos da diplomacia entre países e os princípios básicos do relacionamento internacional, adotando uma postura de confronto com a China. De fato, eles estão no lado oposto do povo chinês, que representa um quinto da população mundial. É absurdo e ridículo isso!

O povo chinês ama a paz, esperando sempre que as disputas sejam tratadas de forma construtiva. No entanto, o povo chinês defenderá resolutamente seus direitos de desenvolvimento, caso certos políticos de Washington continuem fazendo provocações.

Os políticos estadunidenses que desejam ressuscitar o macarthismo serão inevitavelmente punidos pela história se não pararem a tempo.

tradução: Shi Liang

revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista da ponte Lugou em Beijing
Moradores evacuados e levados para abrigo temporário no distrito de Zhoutou, província de Anhui
Polícia armada participa de operações de controle de enchentes em Jiangxi
Pessoas se divertem em parque aquático de Hebei
Trabalhadores alimentaram bebês antílopes na reserva de proteção do lago Zhuonai
Jiangxi eleva a resposta às inundações ao mais alto nível

Notícias

​Livro “Xi Jinping em Fuzhou” é publicado
​Centro de Pesquisa sobre Ideias Diplomáticas de Xi Jinping é inaugurado em Beijing
Beijing baixa nível de alerta por Covid-19 e reabre cinemas
Ecoturismo ajuda povoado da etnia Li a caminhar para vida próspera
Produção de robôs industriais da China cresce 29,2% em junho
Estoques de porcos de criação e suínos se recuperam rapidamente na China