Comentário: Por que políticos como Pompeo querem tirar proveito da situação epidêmica nos Estados Unidos?

Published: 2020-03-29 21:26:55
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

“Nenhum país no mundo chamou o novo coronavírus de ‘vírus da China’ ou ‘vírus de Wuhan’. Isso não é uma estratégia geopolítica”, criticou o ex-assistente de segurança dos EUA, Ben Rhodes, quando falou sobre o uso da epidemia para difamar a China. Sua crítica foi dirigida diretamente a um grupo de políticos sem escrúpulos, como o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

Como “pioneiro” anti-China no atual governo dos EUA, o desempenho de Pompeo após o surto do COVID-19 foi extremamente desprezível. Chamou publicamente o novo coronavírus de “vírus de Wuhan”, difamou o Partido Comunista da China e o sistema político chinês de “ameaça da era”, e até tentou incluir o “vírus de Wuhan” na declaração da reunião de chanceleres do G7. Pompeo aproveitou diversas ocasiões para estigmatizar a China e espalhar a “teoria de conspiração”, chocando o mundo com sua mentalidade de Guerra Fria e preconceitos ideológicos, o que prejudicou seriamente a cooperação global no combate à pandemia.

No entanto, a situação da epidemia nos Estados Unidos está piorando a cada dia. Segundo dados mais recentes da Universidade Johns Hopkins, até este domingo (29), horário de Beijing, os casos confirmados de infecção ultrapassaram 12.000 e 2.010 pessoas morreram da doença. Exatamente como previsto pela Organização Mundial da Saúde (OMS), os EUA estão se tornando o epicentro da pandemia global.

Pompeo não respondeu a essa transformação da situação, mas insiste na dificuldade da cooperação sino-norte-americana na luta contra a epidemia. Obviamente, há um motivo oculto por trás.

Muitos estudiosos em questões internacionais apontam que Pompeo é completamente um especulador político. Depois de se tornar secretário de Estado dos EUA, ele mostrou intencionalmente uma postura dura contra a China somente para atender às necessidades de grupos de interesses especiais e acumular mais capital político.

De acordo com relatos da mídia norte-americana, em novembro do ano passado, quando o processo de impeachment contra o presidente Donald Trump ainda não havia sido decidido, Pompeo já tinha dito a três parlamentares republicanos do Congresso que estava pronto para renunciar ao cargo de secretário de Estado o mais rápido possível para concorrer a uma cadeira de senador do Kansas. Analistas disseram que Pompeo estava pensando em se separar da atual equipe governamental e planejar seu próprio futuro. O objetivo político final dele é “subir ao trono do presidente”.

Então é claro que após o início da epidemia, Pompeo atacou repetidamente a China só para alcançar o capital político e maximizar o ganho pessoal na luta política cada vez mais incerta dos EUA, a fim de perseguir sua ambição política. Em outras palavras, quanto mais caóticos ficam os EUA, mais oportunidades haverá para Pompeo tirar proveito disso.

Segundo analistas, é uma grande pena que os Estados Unidos deixam um político com uma moral tão baixa assumir o comando da diplomacia do país. Pompeo é sem dúvida um “coxo” em comparação com outros secretários de Estado na história norte-americana. Neste momento crítico da prevenção e controle da epidemia, os EUA vão pagar um preço alto e andar mais longe no caminho de isolamento se deixarem Pompeo sacrificar os interesses públicos da sociedade em troca de seus próprios interesses políticos.

tradução: Shi Liang

revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Oficinas de redução da pobreza retomam o trabalho na cidade de Ulanqab
Wuhan toma várias medidas nos pedágios à medida que fluxo de tráfego aumenta
Paisagem ao longo do rio Yarlung Zangbo após a queda de neve
Trabalhadores montam um navio no estaleiro da fábrica na ilha de Changxing de Shanghai
Os restaurantes de hotpot em Chengdu retomam os negócios com medidas de prevenção
Flores de cerejeira desabrocham em Beijing

Notícias

Famosa apresentadora da Fox Business foi demitida por defender Trump
Programa especial do CMG oferece plataforma de intercâmbio sobre luta contra pandemia
China Mobile terá 300 mil estações-base 5G em 2020
Empresa chinesa entrega salas de isolamento à Coreia do Sul
EUA se tornam o país com maior número de casos do COVID-19
China suspende entrada de estrangeiros com vistos e autorizações de residência chineses