Comentário: Tendência ascendente da economia chinesa permanece inalterada

Published: 2020-03-18 17:58:58
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O CEO da Apple dos Estados Unidos, Tim Cook, declarou recentemente que todas as suas lojas fora da China serão fechadas até 27 de março e a conferência de desenvolvedores prevista para junho será realizada online, a fim de diminuir o risco de propagação do novo coronavírus. Ele ainda disse que graças s medidas de contenção da epidemia na China, todas as lojas no país já foram reabertas.

A declaração de Tim Cook revelou duas informações: a pandemia do novo coronavírus está causando um impacto constante à economia, ao mesmo tempo, a economia chinesa está voltando ao normal graças ao controle da epidemia.

Esta é uma miniatura da recuperação acelerada da economia chinesa. Após grandes esforços dedicados, a China alcançou resultados importantes no combate à epidemia. segundo dados oficiais divulgados dias atrás, exceto a província de Hubei, região mais afetada, 96% das principais empresas no resto da China retomaram a produção, e a cifra de recuperação das empresa de pequeno e médio porte foi cerca de 80%.

Reforçar a prevenção e controle da epidemia e, ao mesmo tempo, estimular a retomada do trabalho e produção, essa é a resposta da China diante do desafio epidêmico. De acordo com o Departamento Nacional de Estatísticas, nos primeiros dois meses, a economia chinesa conseguiu resistir aos impactos trazidos pela epidemia. O fundamento e a tendência ascendente de longo prazo da economia chinesa permanecem inalterados, o que resultam de uma série de medidas de ajuste adotadas pelo país.

Com o apoio de políticas precisas e efetivas, as influências causadas pela epidemia à economia nacional são temporárias e controláveis. Como analisou o porta-voz do Departamento Nacional das Estatísticas, a economia chinesa melhorará no segundo trimestre deste ano em relação ao primeiro, e, no segundo semestre, se desenvolverá de forma mais estável.

Apesar da contenção da epidemia dentro da China, o vírus se espalhou rapidamente no exterior, trazendo riscos para a economia chinesa. Além disso, outros fatores como a agitação no mercado financeiro, a flutuação do preço de commodities e a provável desaceleração do crescimento da economia e comércio do mundo, afetarão também a economia chinesa.

Por causa disso, como as autoridades chinesas disseram, o país continuará a reforçar a prevenção e controle da epidemia, promover a cooperação internacional na área e adotar políticas de macrocontrole para enfrentar os riscos. O país ainda vai aproveitar as vantagens do próprio grande mercado para ampliar a demanda do consumo e o investimento, bem como ampliar a abertura e impulsionar o comércio exterior.

Afinal de contas, há mais soluções do que dificuldades. A economia chinesa tem crescido sempre superando riscos e desafios. Esta vez não é uma exceção. A China continuará a avançar com passos firmes após superar o COVID-19.

tradução: Shi Liang

revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Os alunos de Qinghai iniciaram novo semestre com medidas de prevenção mais rigorosas contra o novo coronavírus
Agricultores colhendo folhas de chá em uma plantação
Torre Pérola Oriental de Shanghai reabre ao público
Pacientes receberam alta hospitalar e terminaram a quarentena de 14 dias para observação médica em Wuhan
Paisagem de primavera do Lago Oeste
Construção da superponte do rio Qingshui é retomada em Guizhou

Notícias

Epidemiologista russo elogia experiência chinesa na luta contra epidemia
China reduz preços de combustíveis no varejo ao preço mínimo
Província chinesa de Hubei começa a enviar trabalhadores migrantes
Varejista chinesa Suning.com registra forte receita operacional em 2019
China registra 120 mil entradas fronteiriças diárias desde declaração da COVID-19 como pandemia
Comentário: pare de usar truque para difamar China diante do COVID-19