Braga e Shenyang assinam acordo de cooperação e estabelecem projetos conjuntos

Fonte: Diário do Povo Published: 2018-01-30 11:00:28
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Braga e Shenyang assinam acordo de cooperação e estabelecem projetos conjuntos

No passado mês de outubro a cidade portuguesa de Braga formalizou um acordo de cooperação com o município de Shenyang, capital da província de Liaoning, formalizando a geminação das duas cidades e definindo projetos conjuntos a serem iniciados no ano 2018.

Em entrevista ao Diário do Povo Online, Ricardo Rio, atual presidente da Câmara Municipal de Braga, revelou que a parceria entre as duas cidades surgiu no âmbito da estratégia de “abrir Braga ao mundo”, uma iniciativa que contou, entre outros eventos e atividades, com a visita de 70 embaixadores acreditados em Portugal, incluindo o embaixador chinês.

Entre as várias oportunidades de “estender a colaboração até à Ásia, e, em particular, à China, surgiu uma proposta para receber uma delegação de responsáveis de Shenyang”, explicou.

A delegação que se deslocou a Braga em setembro, liderada por Nie Hongsheng, vice-presidente do Comitê Popular Municipal de Shenyang, mostrou-se impressionada com o potencial da cidade portuguesa.

“Apresentaram-nos, então, os traços da cidade de Shenyang e resolvemos que estavam reunidas todas as condições para avançar com essa colaboração”.

Com efeito, Ricardo Rio esteve na referida cidade chinesa em outubro passado para oficializar o arranque da colaboração, através da assinatura de um acordo bilateral.

As conversações para o estabelecimento do acordo requereram “alguma persistência”, revelou o presidente, aludindo à “consciência de que há dimensões culturais muito importantes”.

“A metodologia de conquista de confiança é algo que me parece muito importante e que dá mais solidez a este tipo de relações. Sabemos que os responsáveis das cidades, da China em particular, não estão tão disponíveis para avançar para compromissos muito profundos sem ter a certeza que vão ter oportunidades de colaboração que sejam proveitosas para ambas as partes”, reforçou.

Para além de elos comuns, como a importância histórica de ambas as cidades, “fomos identificando outras oportunidades. Na componente inovadora, na componente de produção de conhecimento universitário e ao seu aproveitamento em termos económicos, àquilo que é o espírito inovador e a juventude, que marcam também a população das duas cidades, até à componente cultural e desportiva”, enunciou.

A nível turístico, o edil português referiu que, aquando da sua reunião com as autoridades de turismo de Shenyang, “foi-nos dado conta de um plano para reforçar o contingente de visitantes para a Europa. E nesse mesmo plano, queriam Portugal, e Braga, em particular, nesse roteiro”.

Por seu turno, Braga tem movido esforços no sentido de dar a conhecer Shenyang aos bracarenses e portugueses.

Na vertente desportiva, o futebol foi “um dos grandes atrativos para os responsáveis de Shenyang”.

Braga, acrescentou, é hoje uma cidade desportiva altamente qualificada, com um trabalho muito consistente ao nível da formação futebolística por parte do Sporting Clube de Braga (SCB).

“Num horizonte muito próximo, ainda durante este ano, esperamos poder levar alguns técnicos do SCB a participar em ações com os jovens atletas chineses”.

A Câmara de Braga foi também convidada a fazer-se representar por um delegação na próxima Cimeira de Inverno de Shenyang, durante a qual Ricardo Rio espera aprofundar o diálogo institucional.

A Universidade do Minho e a Universidade de Shenyang estão também a explorar áreas de colaboração, que possam redundar na partilha de recursos, seja de docentes ou discentes, indicou, avançando que existem também planos para o estabelecimento de um centro de língua portuguesa, e devida alocação de professores de português, “que possam apoiar a comunidade chinesa a ter mais contacto com a nossa língua”.

A Câmara Municipal de Braga tem também trabalhado a dimensão empresarial e do investimento. A visita do presidente à Zona de Livre Comércio de Shenyang impulsionou o estímulo às empresas da região de Braga, para que conheçam as possibilidades daquela cidade e da China.

Para o entrevistado, “Shenyang é um excelente exemplo do ponto de vista do crescimento urbano que registou ao longo dos últimos anos”, dando ênfase à harmonia na conciliação das principais funções da cidade, do ponto de vista do desenvolvimento do seu centro em termos comerciais, habitacionais e em soluções de mobilidade, os quais Braga tenciona explorar e conhecer melhor.

Por outro lado, Braga, “pelo dinamismo que tem tido em termos de políticas de juventude, sociais e de desenvolvimento económico, terá também algumas ideias que poderá partilhar com os responsáveis de Shenyang”, salientou.

“Estou certo que no prazo de um ano, teremos uma ligação muito forte em várias áreas de intervenção”, reiterou.

A Câmara Municipal tem também sido abordada por outras cidades e províncias chinesas, e tem, por isso, trabalhado no sentido de “mostrar Braga à China”, não só dando a conhecer o potencial da cidade, mas publicitando o turismo de um país que se encontra hoje no “roteiro de turismo do oriente”.

No rescaldo da sua primeira visita à China, Ricardo Rio afirmou ter ficado impressionado com o investimento que tem sido feito na valorização da classe média e nas oportunidades em termos económicos que têm surgido no país oriental. 

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Ni Ni e Jing Boran posam juntos para "BAZAAR"
Canteiro de flores na Praça de Tiananmen
Paisagem de Shahu, no noroeste da China
Veja fotos do último dia do Rock in Rio 2017
Semana de Moda de Milão 2018
Exposição Gastronômica do Meio-Outono realizada em Chengdu

Notícias

UE adota medidas para enfrentar crise na segurança de alimentos
Beijing inicia construção de novo ponto de partida histórico
Lançado primeiro trem de carga refrigerado China-Rússia
Vice-premier chinesa é premiada pela Universidade de Nova York
Xi Jinping visita Exposição "Os 5 anos de mudanças da China"
Construção de alto padrão do subcentro de Beijing é promovida ordenadamente