Comentário: De que tipo de globalização o mundo precisa?

Fonte: CRI Published: 2021-01-27 20:59:09
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Há algum tempo, algumas pessoas usavam a disseminação da pandemia no mundo como desculpa contra a globalização econômica. Mas, o fato é que para controlar a pandemia deve-se depender da globalização. Em um discurso proferido na reunião da Agenda de Davos do Fórum Econômico Mundial, o presidente chinês, Xi Jinping, afirmou que a globalização econômica é uma necessidade objetiva do desenvolvimento da força produtiva e um resultado inevitável do progresso científico e tecnológico. “Promover a desglobalização a pretexto da pandemia não corresponde ao interesse de nenhuma parte”, declarou o presidente chinês.

Há quatro anos, Xi Jinping afirmou claramente no seu primeiro discurso em Davos que a globalização econômica realmente trouxe novos problemas, mas não pode ser negada só por isso. Após o surto do Covid-19, fica evidente que a pesquisa da vacina precisa da cooperação de cientistas globais, a sua distribuição necessita de uma rede de logística mundial, e a recuperação econômica depende da retomada das cadeias industriais e de suprimento global. Já é consenso internacional que a globalização é uma tendência irreversível.

Hoje, frente aos novos desafios trazidos pela pandemia e pelas mudanças na comunidade internacional, as pessoas discutem sobre o tipo de globalização que o mundo precisa. “Vencer a lacuna entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento e promover em conjunto o desenvolvimento e a prosperidade de todos”, as palavras de Xi Jinping forneceram a resposta da China.

Um relatório publicado recentemente pelo Fórum Econômico Mundial indica que a pandemia não só deixou milhões de mortes, como também agravou a lacuna global entre ricos e pobres e a polarização social.

Obviamente, uma globalização mais aberta e inclusiva é o que o mundo necessita hoje, pois ela pode ajudar na redução das clivagens entre Norte e Sul, e deixar mais países em desenvolvimento na rede econômica global, além de ajudar pessoas a receberem assistência médica e garantirem seus empregos enquanto enfrentam desafios da saúde pública.

Como um firme apoiador da globalização econômica, a China tem se empenhando para isso.

Até o momento, a China já forneceu auxílio na luta contra a pandemia a mais de 150 países e 13 organizações internacionais e enviou 36 equipes médicas. O país também apoia e participa ativamente na cooperação internacional de pesquisa de vacina. A China sempre insiste na política de abertura e defende a operação estável das cadeias industriais e de suprimento global. A iniciativa chinesa do Cinturão e Rota está impulsionando o desenvolvimento conjunto de todos os países.

Claro, a criação de uma globalização mais aberta e inclusiva não deve depender apenas de alguns países, em vez disso, deve ser consenso mundial com o abandono dos critérios, regras e sistemas discritivos e exclusivos, e da barreira comercial, tecnológica e de investimento. É importante fornecer o apoio necessário aos países em desenvolvimento, proteger os interesses legítimos deles e promover a igualdade de direito, oportunidade e regras.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Novo aeroporto de Chengdu conclui primeiro voo de teste
Luzes anunciam a chegada do próximo Festival da Primavera em Chongqing
Antiga cidade de huanglongxi em Chengdu
Uma exposição de "Sobremesas da Dinastia Tang" foi realizada em Xi'an
Surfista brasileiro surfa em enchente de rio
Ponte de suspensão Aizhai

Notícias

Documentário sobre histórias culturais e religiosas de Xinjiang estreia nesta segunda-feira
A OMS elogia a China por enviar dados de vacinas para avaliação
Cuidar da saúde ou da economia? A China apontou o caminho
FMI prevê que PIB da China deve crescer 8,1% em 2021
Bolsonaro agradece governo chinês por exportar insumos de vacinas para Brasil
Chancelaria chinesa: China terá ligação mais próxima com a economia global