Comentário: vacinas chinesas beneficiam o mundo inteiro

Published: 2021-01-22 22:14:20
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O advento das vacinas contra o novo coronavírus é, sem dúvida, uma notícia boa e emocionante. No entanto, a distribuição desigual é atualmente uma grande preocupação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Qual é a gravidade da situação? O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, revelou recentemente que 39 milhões de vacinas já foram usadas em 49 países desenvolvidos, mas nos países subdesenvolvidos, o número é inacreditável. Por exemplo, na Guiné, apenas 25 pessoas foram vacinadas, incluindo o presidente do país.

“Não são 25 milhões, nem 25 mil, mas sim, apenas 25. Vou falar diretamente que o mundo está à beira de um declínio moral catastrófico,” criticou Tedros.

A igualdade de distribuição, a prioridade para as pessoas mais necessitadas e a satisfação para os países mais pobres são os objetivos da COVAX, iniciativa da OMS. No entanto, a realidade mostra o contrário, pois alguns países ocidentais compraram e açambarcaram vacinas, causando uma grande desigualdade do uso dos materiais atualmente mais importantes para salvar vidas.

A China sempre faz todo o possível para promover a união do mundo na luta contra a pandemia e tornar as vacinas num produto que pode beneficiar o mundo inteiro. O país é um dos primeiros a participar da COVAX e um dos mais importantes produtores de vacinas. A China quer construir uma comunidade de saúde da humanidade e assumir sua responsabilidade de grande potência.

Atualmente, Brasil, Chile, Egito e mais de 40 países já começaram a usar ou pedir a importação de vacinas chinesas. Muitos líderes de Estado, como o presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, o presidente indonésio, Joko Widodo, e o primeiro-ministro da Jordânia, Bisher Al Khasawneh, já foram publicamente vacinados com imunizantes chineses. Até agora, mais de 15 milhões de pessoas receberam vacinas chinesas e provaram que são eficazes e seguras.

As vacinas chinesas podem ser transportadas entre 2 e 8 graus de temperatura, o que reduz bastante o custo de logística para países em desenvolvimento.

O esforço da China aumenta de forma acentuada a acessibilidade aos imunizantes, promovendo poderosamente a distribuição de vacinas globais justas. O jornal britânico Financial Times observou que os países desenvolvidos monopolizam uma grande parte do fornecimento de vacina de mRNA. Neste contexto, a vacina chinesa será a única solução para os países que continuam sofrendo com o agravamento da pandemia, especialmente os em desenvolvimento.

Nenhuma nação pode sair desta pandemia sozinha. O “egoísmo da vacinação” não vence a Covid-19. Esta é a hora de união. Trata-se do bom remédio que vai aliviar a ansiedade de Tedros Adhanom. Os países ao redor do mundo precisam agir como a China, a fim de superar conjuntamente a pandemia. A história de um feixe de vara de madeira nas Fábulas de Esopo conta que uma vara de madeira é facilmente quebrada, mais é difícil quebrar um feixe. Afinal de contas, a união faz a força.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Chineses compram flores no mercado para festejar a chegada do Ano Novo Lunar chinês
Vista do mar de nuvens na montanha Huangshan na província de Anhui
Exposição cultural sobre o Grande Canal
Lanternas tradicionais decoradas em Suzhou para celebrar Festa da Primavera
Cidadãos de Beijing experimentam a diversão de patinação
Chineses comem mingau de arroz Laba para celebrar Festival Laba

Notícias

Comentário: vacinas chinesas beneficiam o mundo inteiro
OMS: acumulação de vacina em alguns países pode atrasar recuperação da África
Duplo ataque suicida no Iraque deixa 32 mortos
Sinovac aumenta produção de vacinas para garantir fornecimento mundial
Sérvia se torna o primeiro país europeu a receber a vacina da China em larga escala
UE reforçará medidas na resposta às variantes do novo coronavírus