China e África enfrentam necessidade urgente de fortalecer cooperação anti-COVID-19

Fonte: Xinhua Published: 2021-01-11 17:25:32
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Como a segunda onda da pandemia COVID-19 ainda está ocorrendo em todo o mundo, a China e a África enfrentam uma necessidade urgente de fortalecer a cooperação e se manter firmemente comprometidas com apoio mútuo para vencer a doença, disse o conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi.

Durante uma entrevista ao Diário do Povo depois de concluir no sábado sua visita a cinco países africanos --Nigéria, República Democrática do Congo, Botsuana, Tanzânia e Seychelles-- Wang disse que a pandemia é um desafio urgente para a comunidade internacional, bem como para a China e a África.

Desde o início da pandemia, os países africanos deram apoio firme à China, o que a China sempre se lembrará, disse Wang, acrescentando que a China lançou a maior ajuda humanitária desde a fundação da República Popular da China, oferecendo sua ajuda a 53 países africanos e à União Africana.

Como os dois lados se apoiam e nunca dão as costas um ao outro, sua amizade tradicional foi ainda mais elevada, assinalou Wang, acrescentando que o presidente chinês Xi Jinping propôs a Cúpula Extraordinária China-África sobre a Solidariedade contra a COVID-19, que forneceu importantes orientações estratégicas para o combate conjunto ao vírus.

Durante esta viagem à África, os dois lados tiveram um intercâmbio aprofundado sobre o seguimento da cúpula, segundo Wang.

Observando que os países africanos elogiaram a China por ter assumido a liderança para conter a disseminação do coronavírus, reabrir a economia e oferecer apoio em larga escala à África, Wang disse que o lado africano aprecia os feitos na luta antipandêmica conjunta e expressou confiança em seu trabalho conjunto para derrotar a doença.

Alguns líderes de países africanos, incluindo o presidente de Seychelles, disseram que estarão entre os primeiros a tomar a vacina da China, acrescentou Wang.

Wang afirmou que a China continuará a fornecer suprimentos antivírus urgentemente necessários para os amigos africanos, enviar equipes médicas para países necessitados, estabelecer um mecanismo de cooperação de hospitais homólogos, promover o compartilhamento de experiências antivírus, acelerar a construção dos edifícios da sede dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças da África (África CDC) e trabalhar com os membros do G20 na suspensão de dívidas da África.

A China cumprirá seu firme compromisso de que suas vacinas serão fornecidas como um bem público global e está disposta a cooperar com os países africanos necessitados em vacinas contra a COVID-19 e torná-las mais acessíveis e econômicas na África, disse Wang.

Por causa dos atuais riscos da COVID-19, é cada vez mais importante sustentar a economia e garantir o emprego e a subsistência das pessoas, disse Wang, observando que o lado chinês tem mantido a operação de seus mais de 1,1 mil projetos de cooperação do Cinturão e Rota na África, com quase 100 mil técnicos e engenheiros chineses permanecendo em seus postos.

Vários projetos como ferrovias, estradas e usinas de eletricidade foram reiniciados apesar da pandemia, contribuindo muito para o desenvolvimento socioeconômico local, de acordo com Wang.

O diplomata chinês acrescentou que ele e os líderes e ministros das Relações Exteriores do lado africano concordaram que, é necessário coordenar a prevenção e o controle da COVID-19, assim como a retomada do trabalho e da produção de forma científica, trabalhar arduamente para restaurar o comércio entre a China e a África, manter o bom funcionamento das cadeias industriais e de suprimentos, e apoiar os países africanos na estabilização da economia, preservação de empregos e proteção do bem-estar da população.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Pássaros silvestres comem os frutos restantes nas árvores de dióspiro
Um labirinto feito com plantas atrai turistas na cidade Kunming
Museu de Paleontologia de Nanjing aberto ao público
Estudantes da Universidade Agrícola de Henan participam de uma competição de raviólis criativos
Lanternas em forma de gatos decoradas nas ruas de Kaifeng
Paisagem de inverno de Parque Nacional da Floresta de Longchi, província de Sichuan

Notícias

Dados e fatos: Cinco frases-chave sobre economia chinesa em 2021
Jornalista conta sua experiência durante motim no Capitólio nos EUA
Ação do CMG para Benefício Público 2021 é inaugurada como nova ajuda a Hubei
Médico russo diz que Covid-19 apareceu quase simultaneamente em todo o mundo
Xi Jinping apresenta propostas chinesas para promoção do desenvolvimento verde
Ministro da Saúde do Brasil comprará 100 milhões de doses da vacina da China