Comentário: 44 anos depois a humanidade trará mais amostras da Lua

Published: 2020-11-24 19:22:34
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A China lançou nesta terça-feira (24) com sucesso a sonda espacial Chang’e-5 para coletar e trazer amostras da Lua, marcando a primeira missão deste tipo desde os anos 70. O lançamento aconteceu às 4h30 (horário local), por meio do foguete portador Longa Marcha-5, no centro espacial de Wenchang, na província de Hainan, no sul do país.

Esta é uma das mais complicadas e desafiadoras missões espaciais do país, que no ano passado aterrissou com sucesso a sonda Chang’e-4 no lado oculto da Lua, um feito inédito. A missão ajudará a promover o desenvolvimento científico e tecnológico da China e será uma base importante para futuras aterrissagens lunares tripuladas.

Espera-se agora que a Chang’e-5 implante vários módulos na superfície lunar para coletar cerca de dois quilos de amostras em uma área previamente não visitada na face visível do satélite.

A nave levará dois dias para chegar à superfície da Lua e a missão terá 23 dias de duração. Assim, a China se tornará o terceiro país capaz de coletar amostras lunares, depois dos Estados Unidos e da ex-União Soviética nos anos 70.

Vale lembrar de que uma sonda da ex-União Soviética trouxe amostras da Lua no dia 18 de agosto de 1976, ou seja, há 44 anos que a humanidade não atualiza seus conhecimentos sobre o solo lunar. O pesquisador holandês da Agência Espacial Europeia, James Carpenter, disse que isso será um ótimo ensaio para a futura exploração do espaço.

Em 1978, o então assessor dos Assuntos de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Zbigniew Brzezinski, visitou a China e trouxe um grama de amostra lunar para a China como um presente. Isso é muito importante para os cientistas chineses há vários anos.

O programa Chang’e (nomeado em homenagem a uma deusa que, segundo as lendas chinesas, vive na Lua) começou com o lançamento de uma primeira sonda orbital em 2007. O país asiático fez seu primeiro desembarque lunar em 2013, e em janeiro de 2019 conseguiu que a sonda Chang’e-4 pousasse em sua face oculta. O objetivo final do programa é uma missão tripulada à Lua.

A Lua é o corpo celeste mais próximo da Terra e, logicamente, é a primeira estadia da humanidade para conhecer o cosmo. A pesquisa sobre a Lua é necessária tanto para a nossa curiosidade, como para o nosso desenvolvimento futuro. O presidente da Moon Village, Giuseppe Reibaldi, disse que a China conseguiu grandes êxitos nas ciências e tecnologias especiais e o que o país está fazendo vai beneficiar o mundo todo.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Aves migratórias chegam em Yunnan para passar o inverno
Curso gratuito é oferecido para mulheres em cidade de Chishui
Professores e alunos pintam a natureza na vila antiga de Dajue
Alunos praticam artes marciais na escola primária de Henan
Festival de acrobacias foi realizado na cidade Fuyang
Yunnan: guarda-chuvas de papel oleado de cem anos

Notícias

Comentário: Desenvolvimento é uma chave crucial para resolver problema da pobreza
Redução de pobreza: quintal das casas aumenta renda familiar dos aldeões de Xinjiang
​Todos os distritos chineses livraram-se da pobreza
​China lança sonda espacial Chang'e-5 que coletará amostras lunares
Brasil confirma 6,08 milhões de casos de Covid-19 e tem primeiro cachorro infectado
OMS: pode haver mais de um caso de "paciente zero"