Chancelaria chinesa repudia teses dos EUA sobre o rio Mekong

Published: 2020-09-08 21:22:01
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Em resposta ao exagero contínuo dos EUA sobre os recursos hídricos do rio Mekong, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse hoje (8) que as teses dos EUA claramente contradizem os fatos.

Zhao Lijian destacou que, desde o ano passado, os Estados Unidos vêm aproveitando o tema dos recursos hídricos do rio Mekong para criticar a China, criando deliberadamente pontos críticos, semeando ódio entre as relações regionais e minando a atmosfera de cooperação Lancang-Mekong.

Zhao Lijian enfatizou que o rio Lancang-Mekong liga estreitamente o destino dos seis países do Lancang-Mekong. A China acredita que, desde que os países do Lancang-Mekong confiem, entendam e apoiem uns aos outros, eliminem a interferência externa e se concentrem na cooperação pragmática, eles serão capazes de gerenciar os recursos hídricos comuns, promover o desenvolvimento comum e sustentável e beneficiar as pessoas de todos os países ao longo da costa.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Salão de Concerto de Shanghai reabre ao público
Um protetor da Grande Muralha de 63 anos em Hebei
As bagas de goji entraram na temporada de colheita
Novas tecnologias na feira de comércio de serviços
Feira Internacional de Comércio de Serviços da China realizada do dia 4 a 9 de setembro em Beijing
Líderes chineses participaram de um evento para comemorar o 75º aniversário da vitória na Guerra de Resistência do Povo Chinês contra a Agressão Japonesa e na Guerra Antifascista Mundial

Notícias

Chancelaria chinesa repudia teses dos EUA sobre o rio Mekong
Xi Jinping resume espírito de combate à COVID-19
Quatro personalidades premiadas pela contribuição na luta contra Covid-19
China premia personalidades pelas contribuições na luta contra Covid-19
Inclusão da SMIC na lista negra pelos EUA é “hegemonia nua”, diz chancelaria chinesa
Comentário: Capitais estrangeiros têm confiança no mercado financeiro da China