Comentário: Capitais estrangeiros têm confiança no mercado financeiro da China

Published: 2020-09-07 19:40:09
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A Feira Internacional de Comércio de Serviços da China 2020 está sendo realizada em Beijing. O serviço financeiro é uma das oito exposições temáticas do evento. Entre as mais de 150 instituições financeiras participantes, 43 são estrangeiras que vêm de 18 países e regiões, tais como, Morgan Stanley, UBS Securities, Deutsche Bank entre outras.

As organizações financeiras estrangeiras têm bastante confiança no mercado chinês, pois a economia chinesa mostrou forte capacidade de resistência aos riscos. Segundo a previsão do FMI, a economia mundial poderá diminuir 4,9% neste ano, mas a economia chinesa será a única grande economia do planeta que poderá ter crescimento. A revista britânica The Economist analisou que a China pode fornecer aos investidores “um crescimento positivo do PIB e as taxas de juros positivas que outros países do mundo atualmente não têm”.

O CEO da Morgan Stanley China, Hou Jieming, disse ao Grupo de Mídia da China que as reformas que a China está promovendo dão uma boa base para o desenvolvimento e o aperfeiçoamento sustentável do mercado financeiro chinês, portanto, cada vez mais investidores estrangeiros querem fazer negócios no país.

Nos últimos anos, a China vem ampliando a abertura do setor financeiro. O governo chinês lançou muitas medidas para diminuir os obstáculos e restrições da entrada de capitais estrangeiros no mercado chinês.

Segundo um relatório recém-publicado pelo Instituto Peterson para a Economia Internacional, o mercado dos serviços financeiros da China tem uma envergadura de US$ 47 trilhões. Por isso, para instituições estrangeiras, a participação no mercado chinês significa lucros. O artigo indica ainda que muitas instituições financeiras dos Estados Unidos também querem entrar na China. Portanto, o chamado desligamento financeiro entre a China e os EUA é impossível.

Nesta Feira Internacional de Comércio de Serviços da China, autoridades chinesas continuam a lançar políticas estimulantes para organizações de capitais estrangeiros. O Banco Popular da China, a Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China e a Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China sinalizaram claramente que vão continuar aumentando a abertura do mercado financeiro.

Um mercado financeiro aberto pode servir melhor à economia real do mundo, ajudar a recuperação da cadeia industrial global e criar uma economia mundial de benefícios recíprocos.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

As bagas de goji entraram na temporada de colheita
Novas tecnologias na feira de comércio de serviços
Feira Internacional de Comércio de Serviços da China realizada do dia 4 a 9 de setembro em Beijing
Líderes chineses participaram de um evento para comemorar o 75º aniversário da vitória na Guerra de Resistência do Povo Chinês contra a Agressão Japonesa e na Guerra Antifascista Mundial
Turistas visitam a antiga cidade de Nantou
Paisagem do lago Baihua em Guiyang

Notícias

Inclusão da SMIC na lista negra pelos EUA é “hegemonia nua”, diz chancelaria chinesa
Comentário: Capitais estrangeiros têm confiança no mercado financeiro da China
Vida esplêndida de pessoas com deficiência física em Tangshan
Importação e exportação chinesa ultrapassa 20 trilhões de yuans em oito meses
Proteção ambiental leva residentes próximos ao Lago Erhai à vida moderadamente próspera
Discurso de Xi Jinping na CIFTIS tem grande repercussão