Destaques nas exposições da Feira Internacional de Comércio de Serviços da China

Fonte: CRI Published: 2020-09-02 16:52:17
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A Feira Internacional de Comércio de Serviços da China (FICSC) será inaugurada em breve. A área de exposição ocupa cerca de 200 mil metros quadrados e é dividida em uma parte abrangente e oito zonas especiais.

Conforme as diretrizes para prevenção e controle do novo coronavírus, a FICSC estabeleceu uma área externa de 1.275 metros quadrados que contém estandes de países, províncias e cidades da China, entre os quais estão Coreia do Sul, Tailândia, Japão, Suíça, Irlanda, Lituânia, Moldávia, Azerbaijão e Uruguai. Eles mostrarão seus serviços especiais em finanças, cultura e turismo.

Liang Jingyuan, funcionário do Comitê Organizador da FICSC, afirmou que o evento tem como objetivo introduzir os serviços internacionais mais avançados e exportar os serviços chineses, além de mostrar a determinação e confiança da China para continuar ampliando a abertura da indústria de serviços.

A zona de exposição das províncias e cidades chinesas ocupará cerca de 3,9 mil metros quadrados. Vinte e três regiões apresentarão suas melhores empresas, projetos e êxitos de comércio de serviços.

A cidade anfitriã, Shanghai, integra os elementos tradicionais e modernos em seu estande. A exibição sobre fitoterapia chinesa apresentará a classificação das plantas conforme suas funções, com funções interativas por meios tecnológicos. O desenvolvimento internacional de eventos esportivos é um cartão de visita de Shanghai. Os visitantes poderão experimentar uma corrida de Fórmula 1 como o piloto na área interativa da exposição.

Beijing, Tianjin e a província de Hebei terão uma zona de exposição conjunta, com30 metros quadrados, na qual apresentarão o desenvolvimento coordenado entre as três regiões chinesas.

O representante de uma das 16 empresas expositoras dessa zona, Sun Lei, disse que a cadeia da indústria de chips é muito longa. Nos últimos dois anos, a região Beijing-Tianjin-Hebei alcançou a integração dos recursos em pouco tempo e desenvolveu um chip óptico digital com maior resolução no mundo.

A zona de exposição das províncias e cidades chinesas cobrem 12 setores, como transporte, viagens, seguros, serviços financeiros, telecomunicações, informática e serviços de informação, atraindo 391 empresas, instituições e parques expositores.

Tradução: Nina Niu

Edição: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Paisagem do lago Baihua em Guiyang
O outono pode ser considerado a melhor estação para viajar de carro
Fotógrafo transforma alimentos em obras de arte
Festival de Turismo de Shambhala, em Gansu
Pessoas aproveitam o tempo de lazer em um parque de Beijing
Alunos voltam à escola no início do novo semestre em Beijing

Notícias

Embaixadores da China e da Rússia publicam em conjunto um artigo comemorando 75 anos da vitória na Segunda Guerra Mundial
Destaques nas exposições da Feira Internacional de Comércio de Serviços da China
Vida próspera da aldeia Xinglong
Lei de imposto sobre recursos da China entra em vigor
Zhejiang registra recorde de entrega de 10 bilhões de pacotes em 8 meses
Shanghai explorará ainda mais potencial de mercado de consumo