Mar do Sul da China não deve ser um campo a ser disputado pela política internacional, diz chanceler chinês

Fonte: Xinhua Published: 2020-08-06 18:17:05
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Mar do Sul da China é compartilhado pelos países da região e não deve ser um campo de batalha para a política internacional, afirmou o Conselheiro de Estado chinês e Ministro das Relações Exteriores, Wang Yi, nesta quarta-feira, em uma entrevista exclusiva à Xinhua.

Os Estados Unidos têm adotado recentemente uma série de ações provocativas em relação ao Mar do Sul da China, violando seu compromisso de longa data de não tomar partido e interferindo de forma flagrante nas disputas territoriais, relatou Wang.

Além disso, os Estados Unidos continuam intensificando e exibindo sua presença militar no Mar do Sul da China, disse Wang. Somente no primeiro semestre deste ano, enviaram mais de 2 mil vezes aviões militares a essa região.

Os Estados Unidos também estão buscando provocar uma cisão entre a China e os países da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) e interromper o processo de consultas do Código de Conduta do Mar do Sul da China, acrescentou Wang.

O propósito dos EUA é desestabilizar o Mar do Sul da China, e engajar os países da região para que sirvam à política interna e à agenda geopolítica norte-americana, observou Wang, exortando todos os países da região a se manterem vigilantes e evitar que a paz e o desenvolvimento duramente conquistados nesta região sejam sabotados pelos Estados Unidos.

Os fatos provam que a resolução de disputas através do diálogo é a maneira adequada que melhor serve aos interesses dos países da região, e esses países têm a responsabilidade compartilhada de manter o Mar do Sul da China pacífico e estável, ressaltou Wang.

Sob a situação atual, a China propõe acabar com todos os conflitos para retomar o mais rápido possível as consultas do Código de Conduta e chegar o mais breve possível a um acordo sobre um sistema de regras para manter a paz e a estabilidade a longo prazo na região.

Neste ínterim, a China está preparada para fortalecer a cooperação marítima com outros países costeiros, aprofundar a confiança mútua em segurança e avançar no desenvolvimento conjunto, de modo a tornar o Mar do Sul da China em um mar de paz, amizade e cooperação, acrescentou.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21