​Comentário: Flexibilidade e potencial da economia chinesa revitalizam confiança do globo

Fonte: CRI Published: 2020-08-03 21:09:02
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

De acordo com uma sondagem feita recentemente pelo Ministério do Comércio da China, 99,1% das empresas estrangeiras confirmaram a continuação dos seus negócios na China. Além disso, responsáveis de dez empresas estrangeiras, incluindo Qualcomm e Boston Consulting Group, manifestaram confiança no mercado chinês. Perante a pandemia do novo coronavírus, por que surgiu este consenso das empresas estrangeiras sobre a economia chinesa? A flexibilidade e o potencial da economia chinesa, assim como o novo espaço de desenvolvimento, revitalizaram a confiança internacional.

No segundo trimestre deste ano, a economia chinesa cresceu 3,2%, em comparação com a queda de 6,8% no primeiro trimestre, e o uso de investimentos estrangeiros aumentou 8,4%, enquanto o do primeiro trimestre foi de 10,8% negativo. Segundo o economista holandês, Richard T. Griffiths, a situação na qual a China continua sendo o principal destino de investimento do mundo não mudou. Na verdade, isto também é uma prova de que a China conseguiu resultados otimistas na coordenação entre o controle da epidemia e o desenvolvimento econômico.

Mas quando analisamos o primeiro semestre inteiro, os principais índices da economia, indústria, serviço, consumo e investimento ainda registraram uma estagnação. Por um longo período, a instabilidade e a incerteza ainda serão um grande desafio para a economia chinesa. A liderança da China está consciente sobre o desafio. Por isso, a liderança do país decidiu desenvolver uma nova estrutura de desenvolvimento com o ciclo doméstico como corpo principal e o ciclo internacional como parte para promover o primeiro. Assim, o termo “dois ciclos” está em voga na economia chinesa.

O ciclo doméstico da economia significa a ampliação da demanda interna e a redução da dependência do mercado internacional, especialmente no cenário da ascensão do protecionismo e da recessão do mercado internacional.

Vale ressaltar que o ciclo doméstico como corpo principal não representa o fechamento do mercado chinês. Ao contrário, o objetivo é interligar melhor os mercados doméstico e internacional e aproveitar bem os dois tipos de recursos. Essas medidas vão promover a economia de abertura da China rumo a uma melhor qualidade, assim como estabilizar a cadeia de suprimentos e indústria do globo.

Os dados mais recentes indicam que o Índice dos Gerentes de Compras da China em julho foi de 51,1%, um aumento de 0,2 ponto percentual em comparação ao de junho. Por cinco meses consecutivos, este índice tem sido superior a 50%, o que é um sinal da recuperação econômica da China.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21