Comentário: China amplia abertura e promove recuperação da economia mundial

Fonte: CRI Published: 2020-05-23 20:59:51
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O relatório de trabalho do governo chinês apresentado nessa sexta-feira (22) à sessão da Assembleia Popular Nacional referiu que o país continua persistindo na abertura ampliada para promover a reforma e o desenvolvimento, comprometendo-se com a estabilização da cadeia de indústrias e suprimentos. No cenário em que a pandemia do COVID-19 impacta o mundo inteiro, o compromisso chinês com a abertura e o multilateralismo eleva a confiança na recuperação da economia mundial.

O relatório fez muitos arranjos concretos em relação à promoção do comércio exterior, utilização do investimento estrangeiro, construção conjunta do Cinturão e Rota e ao reforço da liberalização e facilitação do comércio e investimento. Alguns exemplos que constam no relatório são: o estabelecimento em mais cidades do projeto piloto de desenvolvimento do comércio de serviços, a realização da 3ª Expo Internacional de Importação da China, a redução em grande escala da lista negativa de acesso ao investimento estrangeiro e ainda a definição da lista negativa sobre serviços transfronteiriços.

Em frente da tendência crescente do protecionismo, o relatório reiterou que defende firmemente o sistema do comércio multilateral, impulsiona a assinatura do Parceiro Econômico Regional Abrangente, leva adiante as negociações com o Japão e a Coreia do Sul sobre livre comércio, bem como implementa o acordo comercial da 1ª fase entre China e Estados Unidos.

Tais medidas seguem as políticas adotadas pela China ao longo de muitos anos para aprofundar a reforma e abertura, consistindo também na implementação das iniciativas formuladas pelo presidente chinês, Xi Jinping, na reunião especial do G20 e na conferência da Assembleia Mundial da Saúde. Obviamente, a abertura da segunda maior economia do mundo é essencial para a estabilidade da cadeia global de indústrias e suprimentos.

A disseminação do COVID-19 impede de certa forma o funcionamento normal da logística internacional e ameaça o cumprimento dos acordos comerciais, fato pelo qual as pessoas comecem a revisar a globalização e duvidá-la. Alguns políticos norte-americanos até mesmo aproveitaram a pandemia para pregar a eliminação da China da cadeia de produção global.

No entanto, a globalização econômica é um processo histórico. São as gigantes transnacionais que escolheram a China e a transfomaram na fábrica mundial, com base nos seus “cálculos minuciosos” sobre a eficiência. Os consumidores têm sido beneficiados com os produtos chineses. Já o ex-presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, alertou que a retirada da China da cadeia mundial de indústrias apenas levará a mais problemas.

Mesmo com a ocorrência do surto, várias empresas multinacionais decidiram ampliar o investimento na China, inclusive Tesla, Exxon Mobil, BASF, Honeywelle, Apple etc. Os investidores estrangeiros mostram interesse pela China a longo prazo.

O desenvolvimento da China é resultado da reforma e abertura, por isso, o país compreende profundamente a importância da abertura.O relatório de trabalho do governo chinês proporcionará sem dúvida uma boa perspectiva para companhias globais em relação à economia mundial.

Tradução: Isabel Shi

Revisão: Erasto Santo Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Nanjing realizou uma competição de secagem de chá
Famílias pobres eliminam a pobreza por meio de programa de sericicultura
Parque nacional do pântano urbano Huaxi em Guiyang
Quinze casais tiram fotos de casamento em Nanjing
As autoridades locais de Fuzhou realizam transmissões ao vivo para promover o turismo
Geoparque nacional de Qibainong em Guangxi

Notícias

Xi Jinping: China promove firmemente uma economia mundial aberta
Xi Jinping: É preciso adquirir novas vantagens em novas situações
Xi Jinping destaca o apoio aos agricultores para alcançar prosperidade comum
Comentário: China amplia abertura e promove recuperação da economia mundial
Comentário: A epidemia arranca a máscara norte-americana de "Igualdade para Todos"
Xi Jinping participa da discussão do setor econômico da CCPPCh