Supremo órgão legislativo da China inicia sessão anual

Published: 2020-05-22 10:04:16
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A Assembleia Popular Nacional (APN), o supremo órgão legislativo da China, iniciou hoje (22) em Beijing sua sessão anual, com a presença do presidente chinês, Xi Jinping, e demais autoridades do Partido e do Estado. Ao total, são 2.897 representantes da APN participando da sessão anual.

Afetada pela pandemia do novo coronavírus, a sessão anual da APN foi adiada para maio, primeira vez nos últimos 22 anos. Na abertura da sessão, todos os participantes ficaram em silêncio em homenagem aos mártires e compatriotas que faleceram durante a pandemia.

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, apresentará o relatório de trabalho do governo do último ano e as proposta de trabalho deste ano para serem deliberadas na sessão.

Além disso, serão decididos também o projeto do primeiro Código Civil da China e o projeto de decisão sobre aperfeiçoamento da legislação e seu mecanismo de execução da defesa da segurança nacional na Região Administrativa Especial de Hong Kong.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Famílias pobres eliminam a pobreza por meio de programa de sericicultura
Parque nacional do pântano urbano Huaxi em Guiyang
Quinze casais tiram fotos de casamento em Nanjing
As autoridades locais de Fuzhou realizam transmissões ao vivo para promover o turismo
Geoparque nacional de Qibainong em Guangxi
Beijing toma várias medidas para favorecer a classificação de lixo realizada por moradores

Notícias

Comentário: Mike Pompeo é o vírus político dos Estados Unidos da América
Comentário: China é capaz de concretizar a meta de eliminação completa da pobreza
Líderes e conselheiros chineses prestam homenagem silenciosa às vidas perdidas pela COVID-19
​Temas específicos nas “duas sessões” específicas
O mais alto órgão de consulta política da China apela para união e cooperação a fim de evitar recessão da economia mundial
China valoriza resolução da Assembleia Mundial da Saúde sobre COVID-19