Comentário: China é capaz de concretizar a meta de eliminação completa da pobreza

Fonte: CRI Published: 2020-05-21 18:36:02
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

As sessões anuais da APN e da CCPPCh são consideradas uma importante janela para o mundo observar a China. Neste ano, as “duas sessões” são abertas no contexto especial da epidemia global. Como a China garantirá a conclusão das metas de desenvolvimento socioeconômico é certamente um foco da comunidade internacional nas sessões.

“Concretizar a eliminação total das pessoas pobres na zona rural é uma promessa feita pelo Comitê Central do Partido Comunista da China ao povo chinês que tem que ser cumprida a tempo.” O líder da China, Xi Jinping, fez tal anúncio numa videoconferência com funcionários governamentais no dia 6 de março.

“A epidemia não impedirá a eliminação da pobreza” disse uma representante da província de Hebei para a APN, Guo Suping. Em 30 anos, ela e o marido orientaram 100 mil agricultores a saírem da pobreza por meio de apoio científico e tecnológico.

Sob a liderança do PCCh e com esforços incansáveis das inúmeras pessoas como Guo Suping, a China poderá atingir oportunamente a meta de eliminação da pobreza. Do final de 2012 até o final de 2019, a população pobre foi reduzida de 98,99 milhões para 5,51 milhões, enquanto a incidência de pobreza diminuiu de 10,2% para 0,6%. Em 17 de maio, 344 distritos tiveram o título de “distrito pobre” retirado. Para os restantes 52 distritos pobres, o governo central liberou 30,8 bilhões de yuans para ajudar na eliminação da pobreza.

O surto epidêmico não impedirá a China de alcançar seu objetivo de desenvolvimento econômico e social para este ano. Com base na determinação, medidas pragmáticas e novas forças motrizes, o país tem confiança e capacidade para atingir seu objetivo.

O PCCh insiste no princípio de “servir o povo” e “tomar o povo como prioridade”, colocando sempre a eliminação da pobreza numa postura evidente na governança nacional. Xi Jinping proferiu uma série de discursos importantes sobre esse trabalho e inspecionou mais de 20 vilas pobres desde o 18º Congresso Nacional do Partido.

Na epidemia, a China adotou políticas de prevenção e controle epidêmico científico e abrangente, ao mesmo tempo, adotou medidas de apoio à retomada da produção industrial o mais cedo possível. Até o momento, 97,5% das empresas envolvidas com o alívio da pobreza já recuperaram a produção e 82% dos projetos desse tipo já foram reiniciados.

O consumo também se tornou uma importante medida para o alívio da pobreza. Muitos agricultores chineses apresentaram seus produtos em transmissões online ao vivo nas plataformas de comércio eletrônico para reduzir ao máximo o impacto causado pela epidemia. No primeiro trimestre deste ano, a venda de varejo online chegou a 2,2 trilhões de yuans.

Dados do Banco Mundial mostram que a China contribuiu com mais de 70% para a redução da pobreza no mundo. O desenvolvimento da China não mudará pelo impacto temporário da epidemia.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Famílias pobres eliminam a pobreza por meio de programa de sericicultura
Parque nacional do pântano urbano Huaxi em Guiyang
Quinze casais tiram fotos de casamento em Nanjing
As autoridades locais de Fuzhou realizam transmissões ao vivo para promover o turismo
Geoparque nacional de Qibainong em Guangxi
Beijing toma várias medidas para favorecer a classificação de lixo realizada por moradores

Notícias

Comentário: China é capaz de concretizar a meta de eliminação completa da pobreza
Líderes e conselheiros chineses prestam homenagem silenciosa às vidas perdidas pela COVID-19
O mais alto órgão de consulta política da China apela para união e cooperação a fim de evitar recessão da economia mundial
China valoriza resolução da Assembleia Mundial da Saúde sobre COVID-19
​CMG produz programa em 5G+8K pela primeira vez na China
Carta de Donald Trump à OMS tem fatos incorretos, diz editor-chefe do The Lancet