Comentário: China consolida confiança do globo no momento crítico da luta contra pandemia

Fonte: CRI Published: 2020-05-19 16:56:56
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Na abertura da 73ª Assembleia Mundial da Saúde, que aconteceu na noite do dia 18, horário de Beijing, o presidente chinês, Xi Jinping, pediu esforços conjuntos para proteger a vida e a saúde das populações, defender o lar da Terra e estabelecer uma comunidade de saúde da humanidade. A videoconferência foi realizada no momento crítico do combate à pandemia de COVID-19. O líder chinês apresentou seis propostas para reforçar o controle e a prevenção da pandemia e anunciou cinco medidas para promover a cooperação internacional na luta antipandêmica, que consolidou a confiança do globo e foi bem aplaudido.

Trata-se da segunda vez que Xi Jinping apresentou propostas sobre o combate à pandemia nas importantes ocasiões internacionais. Na Cúpula Extraordinária dos Líderes dos Países do G20 sobre COVID-19, realizada em 26 de março, Xi Jinping apresentou quatro propostas da China no enfrentamento da pandemia. Após mais de um mês, a situação pandêmica se tornou mais severa e complicada, afetando 7 bilhões de pessoas de 210 países e regiões e causando 300 mil mortes. Neste momento crítico, a coordenação e a união são aspirações de todos os países para vencer a pandemia.

Em seu discurso, o líder chinês apresentou seis propostas sobre o reforço da prevenção e do controle da pandemia, o papel da Organização Mundial da Saúde, o apoio aos países africanos, a governança da saúde do globo, a retomada do desenvolvimento socioeconômico e a cooperação internacional.

Perante a emergência de saúde pública global mais grave desde o fim da Segunda Guerra Mundial, a China apresentou propostas e tomou ações concretas. O presidente chinês anunciou cinco novas medidas do país para ajudar no combate à epidemia global, incluindo US$ 2 bilhões em assistência por dois anos, estabelecimento de armazém de emergência humanitária na China, 30 parcerias de hospitais chineses e da África, vacina do novo coronavírus como um bem público e adiamento das dívidas dos países mais pobres junto com os países do G20.

A contribuição da China foi aplaudida no cenário internacional. O presidente da 72ª Assembleia Mundial da Saúde e ministro da Saúde do Laos, Bounkong Syhavong, elogiou a proposta do líder chinês de estabelecer uma comunidade de saúde da humanidade e agradeceu à China pelo esforço em busca do bem-estar do ser humano.

Na abertura da assembleia, o diretor-geral da OMS, TedrosAdhanomGhebreyesus, disse que tudo será possível quando a união vencer a ideologia. O secretário-geral da ONU e vários chefes de Estado e de governo manifestaram seu apoio ao multilateralismo, à coordenação e cooperação no combate à pandemia .

O vírus passa por fronteiras e a pandemia afeta todas as nações. Como o presidente chinês reiterou, “a humanidade pertence a uma comunidade de destino comum e a união e a cooperação são as armas mais eficazes para vencer a pandemia”.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Geoparque nacional de Qibainong em Guangxi
Beijing toma várias medidas para favorecer a classificação de lixo realizada por moradores
Oficinas de redução da pobreza fornecem empregos a residentes realocados em Guangxi
Mar de flores na província de Jiangsu
Paisagem do Monte Qomolangma
Trabalhadores de empresas de produtos culturais e criativos aumentam a produção

Notícias

Xi Jinping pede a construção da comunidade global de saúde integrada
Wuhan diz que testes de ácido nucleico serão gratuitos
Xi Jinping presta atenção à divulgação da cultura da nação chinesa
10ª reunião da Comissão Permanente do 13º Comitê Nacional da CCPPCh é inagurada em Beijing
Brasil relata mais de 240 mil casos confirmados de COVID-19
Brasil relata mais de 230 mil casos de COVID-19