Comentário: Alguns políticos dos EUA estão transformando a calamidade natural da epidemia num desastre causado pelo homem

Fonte: CRI Published: 2020-05-12 21:28:54
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Hoje, qualquer pessoa nos EUA que seja justa em relação à China acabará “perdendo a cabeça”, disse Max Baucus, ex-embaixador dos EUA na China, na entrevista à CNN. Ele ressaltou que o governo estadunidense atualmente está cheio de argumentos anti-China. Muitos americanos sabem que é irresponsabilidade atacar a China, mas não ousam dizer nada. Parece terem voltado ao período do McCarthyismo.

O McCarthyismo foi um período dos EUA de política extrema no século 20. Os seguidores do McCarthyismo distorciam fatos, difamavam, atacavam pessoas e até chegavam a forjar materiais para desencadear uma onda política anticomunista e antidemocrática extrema nos EUA.

70 anos passados, alguns políticos estadunidenses com mentalidade de Guerra Fria voltaram a mirar na China, com o objetivo de justificar sua própria incompetência na prevenção e controle da epidemia. Eles negligenciam a vida do povo e distorcem a percepção da sociedade americana sobre a China, trazendo assim um desastre ainda maior aos EUA.

Até o momento, o número acumulado de casos confirmados de pneumonia do novo coronavírus nos EUA é próximo a 1,35 milhão, e as mortes já ultrapassam a casa dos 80.000. Em abril, o número de empregos não agrícolas nos EUA diminuiu 20,5 milhões, fazendo com que desaparecessem em apenas um mês todos os empregos gerados em 10 anos. O Washington Post comentou que os EUA estão enfrentando a maior crise econômica em um século.

Personalidades internacionais apontaram que a atual visão política distorcida de Washington está transformando a calamidade natural da epidemia num desastre causado pelo homem. Britta L. Jewell, pesquisadora do Departamento de Epidemiologia de Doenças Infecciosas do Imperial College de Londres, escreveu um artigo para o New York Times, dizendo que se a ordem do governo dos EUA sobre o isolamento domiciliar fosse antecipada por duas semanas, de 16 a 2 de março, seria possível evitar 90% das mortes; e se fosse antecipada por apenas uma semana, poderia ter reduzido as mortes em 60%.

O desenvolvimento das relações China-EUA nos últimos 40 anos provou que a cooperação é benéfica para ambos os lados, enquanto o confronto prejudica os dois. A cooperação é a única escolha correta para ambas as partes. No combate à epidemia, a China e os EUA deveriam ser companheiros, não oponentes. A China sempre promoveu a cooperação, mas alguns políticos norte-americanos parecem não querer a mesma coisa. Hoje, no século 21, se o povo estadunidense permitir que um pequeno número de políticos anti-chineses manipule o McCarthyismo, será uma tristeza para todo o país.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Erasto Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21