Comentário: Alguns políticos dos EUA estão transformando a calamidade natural da epidemia num desastre causado pelo homem

Fonte: CRI Published: 2020-05-12 21:28:54
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Hoje, qualquer pessoa nos EUA que seja justa em relação à China acabará “perdendo a cabeça”, disse Max Baucus, ex-embaixador dos EUA na China, na entrevista à CNN. Ele ressaltou que o governo estadunidense atualmente está cheio de argumentos anti-China. Muitos americanos sabem que é irresponsabilidade atacar a China, mas não ousam dizer nada. Parece terem voltado ao período do McCarthyismo.

O McCarthyismo foi um período dos EUA de política extrema no século 20. Os seguidores do McCarthyismo distorciam fatos, difamavam, atacavam pessoas e até chegavam a forjar materiais para desencadear uma onda política anticomunista e antidemocrática extrema nos EUA.

70 anos passados, alguns políticos estadunidenses com mentalidade de Guerra Fria voltaram a mirar na China, com o objetivo de justificar sua própria incompetência na prevenção e controle da epidemia. Eles negligenciam a vida do povo e distorcem a percepção da sociedade americana sobre a China, trazendo assim um desastre ainda maior aos EUA.

Até o momento, o número acumulado de casos confirmados de pneumonia do novo coronavírus nos EUA é próximo a 1,35 milhão, e as mortes já ultrapassam a casa dos 80.000. Em abril, o número de empregos não agrícolas nos EUA diminuiu 20,5 milhões, fazendo com que desaparecessem em apenas um mês todos os empregos gerados em 10 anos. O Washington Post comentou que os EUA estão enfrentando a maior crise econômica em um século.

Personalidades internacionais apontaram que a atual visão política distorcida de Washington está transformando a calamidade natural da epidemia num desastre causado pelo homem. Britta L. Jewell, pesquisadora do Departamento de Epidemiologia de Doenças Infecciosas do Imperial College de Londres, escreveu um artigo para o New York Times, dizendo que se a ordem do governo dos EUA sobre o isolamento domiciliar fosse antecipada por duas semanas, de 16 a 2 de março, seria possível evitar 90% das mortes; e se fosse antecipada por apenas uma semana, poderia ter reduzido as mortes em 60%.

O desenvolvimento das relações China-EUA nos últimos 40 anos provou que a cooperação é benéfica para ambos os lados, enquanto o confronto prejudica os dois. A cooperação é a única escolha correta para ambas as partes. No combate à epidemia, a China e os EUA deveriam ser companheiros, não oponentes. A China sempre promoveu a cooperação, mas alguns políticos norte-americanos parecem não querer a mesma coisa. Hoje, no século 21, se o povo estadunidense permitir que um pequeno número de políticos anti-chineses manipule o McCarthyismo, será uma tristeza para todo o país.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Erasto Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Trem de carga China-Europa envia suprimentos médicos a Belgrado
Agricultores aprendem as técnicas de transmissão ao vivo para promover a venda de nêspera via plataforma de comércio eletrônico
Vista da cidade de Chongqing
Shanghai Disneyland reabre ao público hoje
Vista do parque em Hefei, Anhui
Mar de nuvens na vila de Liushigang em Hebei

Notícias

Quase 40% dos estudantes na China retomam as aulas após epidemia diminuir
Enfermeiros cuidam pacientes com amor, paciência e responsabilidade
Xi Jinping visita família do aldeão Bai Gaoshan em Shanxi
Xi Jinping visita fazenda do hemerocallis na província de Shanxi
Banco central da China promete aumentar ajuste anticíclico
​Embaixador chinês no Brasil participa da cerimônia de doação do ICBC a São Paulo