China constrói maior radiotelescópio direcionável da Ásia para missão de Marte

Fonte: Xinhua Published: 2020-04-27 18:09:08
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A China está construindo o maior radiotelescópio orientável da Ásia com uma antena de 70 metros de diâmetro para receber os dados de sua primeira missão de exploração de Marte, que deve acontecer ainda este ano.

A China pretende completar a órbita, o pouso e a movimentação no planeta vermelho em uma só missão, batizada de Tianwen-1.

O telescópio, com uma antena do tamanho de nove quadras de basquete, foi construído pelos Observatórios Astronômicos Nacionais da Academia Chinesa de Ciências no distrito de Wuqing de Tianjin, no norte da China.

Será uma instalação essencial para receber dados científicos enviados pela sonda de Marte, que pode estar a até 400 milhões de quilômetros da Terra, e os sinais serão muito fracos, disse Li Chunlai, vice-chefe de design da primeira missão de exploração de Marte da China.

A China lançou com sucesso quatro sondas lunares e completou a órbita e o pouso na Lua.

No entanto, a distância entre a Lua e a Terra é de 360 mil a 400 mil km, enquanto a distância entre Marte e a Terra é de 56 milhões a 400 milhões de km. A maior distância Terra-Marte é mil vezes maior que entre a Terra e a Lua.

"Portanto, receber sinais extremamente fracos de Marte será um grande desafio", disse Li, acrescentando que apenas um telescópio com uma grande antena, em combinação com três telescópios existentes em Beijing e na cidade de Kunming, no sul da China, pode realizar a recepção de dados.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Lago salgado Caka em Qinghai reabre a turistas
Longlin de Guangxi desenvolve indústria de chá para sair da pobreza
Paisagens da primavera em toda a China
Diversas atividades ao redor da China marcam o Dia da Terra
Pessoas jogam tênis em um centro esportivo na cidade Changsha
Fujian reforça proteção de aldeias antigas e restauração ecológica

Notícias

Brasil sofre pressão da pandemia e da desaceleração econômica
Equipe chinesa em Burkina Faso compartilha exepericência no combate à epidemia
Comentário: A chave da vitória da China: trabalhar para o povo e apoiar-se no povo
Casa Branca nega demissão de Secretário de Saúde e Serviços Humanos
China compartilhará experiências no tratamento de pacientes críticos do COVID-19
Comentário: Tentativa de processar a China por políticos dos EUA é ridícula