Beijing: Pessoas vindas de países sem grave epidemia também devem ficar em quarentena de 14 dias

Published: 2020-03-11 20:31:03
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Pessoas que viajam a Beijing de países onde a situação da epidemia do COVID-19 não é grave também precisam ficar 14 dias de quarentena em casa ou em lugares determinados, conforme o vice-diretor do gabinete do grupo de prevenção e controle epidêmico da cidade, Zhang Qiang.

De acordo com Zhang Qiang, o trânsito e a segurança dos viajantes cujo destino é Beijing devem ser responsabilizados pelas autoridades dos distritos onde irão.

Quem tiver residência fixa deve ir a sua moradia para manter rigorosamente os 14 dias de quarentena em casa. As pessoas sem residência fixa devem ir aos lugares de quarentena coletivos designados para essa vigilância. Aqueles que estiverem em Beijing por fins de negócios por um curto prazo devem ir aos hotéis específicos e submeter-se às medidas de garantia de saúde. O trânsito do aeroporto à acomodação de todos esses tipos de viajantes deve ser em carros designados pelo governo distrital.

Se os viajantes não ficarem em Beijing, mas entrarem no território chinês através dos aeroportos de Beijing, também deverão submeter-se às medidas de garantia de saúde.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Paisagem de primavera do Lago Oeste
Construção da superponte do rio Qingshui é retomada em Guizhou
Campo de flores de canola em Zhejiang
Os dois últimos hospitais temporários em Wuhan foram fechados
Guindastes-de-pescoço-preto na reserva natural nacional de Caohai
Hospital temporário de Wuhan realizou evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Notícias

Trump suspende todas as viagens da Europa para os EUA, exceto Grã-Bretanha
Países europeus anunciam novas medidas de prevenção epidêmica
Chancelaria do Irã diz que “auxílio” dos EUA é mentira
Irã constrói centros temporários para internar infectados com o COVID-19
China informa 15 novos casos de infecção pelo novo coronavírus nesta quarta-feira
China planeja enviar equipes médicas a Itália