​Comentário: Xi Jinping envia ordem de batalha decisiva contra epidemia

Published: 2020-03-11 17:04:48
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O presidente chinês, Xi Jinping, inspecionou no dia 10 o trabalho de combate ao COVID-19 em Wuhan, cidade considerada como a linha de frente desta epidemia. Em Wuhan, Xi Jinping enviou uma ordem de batalha decisiva contra a epidemia, exigindo a continuação do controle e prevenção da epidemia para garantir a vitória do combate ao COVID-19 em Hubei e Wuhan.

A presença do líder chinês no epicentro marca um significado de cata-vento. De acordo com OMS, a guerra contra a epidemia, liderada pelo presidente chinês, está próxima da vitória, e “a epidemia na China está terminando”.

No mesmo dia que Xi Jinping esteve em Wuhan, todos os 14 hospitais de cabine móvel para tratamento de pacientes com sintoma leve já fecharam, o que significa um progresso no combate à epidemia.

Em menos de dois meses, a China, país mais populoso do mundo, conseguiu uma virada no combate ao COVID-19, fruto do trabalho do líder e do povo chinês. Em 40 dias, Xi Jinping convocou seis reuniões da mais alta liderança do Partido Comunista da China e inspecionou o trabalho de combate à epidemia por tês vezes.

Há dois campos neste combate. Um é o hospital, outro é o condomínio residencial, dois pontos importantes na inspeção de Xi Jinping em Wuhan. Logo depois da chegada, Xi Jinping se deslocou ao Hospital Huoshenshan para apresentar solidariedade aos trabalhadores médicos e pacientes, além de estimulá-los a terem firme confiança. Em um condomínio local, Xi Jinping inspecionou o controle e a prevenção da epidemia e conversou com os trabalhadores e voluntários, expressando agradecimento aos habitantes de Hubei, especialmente de Wuhan, pelo sacrifício e contribuição.

Posteriormente, Xi Jinping convocou uma videoconferência com a participação de oficiais de todas as cidades de Hubei, dispondo seis trabalhos importante na próxima fase do combate à epidemia.

Atualmente a epidemia está em expansão no mundo inteiro. A OMS já demonstrou preocupação com a falta de atenção e preparação de alguns países. No exemplo dos EUA, até as 23 horas do dia 10, mil casos do novo coronavírus foram confirmados, incluíndo 31 mortos. O governador do Estado de Nova York criticou a lenta reação do governo federal ao lidar com a situação.

A epidemia é um teste para todos os países, e uma oportunidade para avaliar de forma mais objetiva o desempenho de cada um. O diretor-geral da OMS, TedrosAdhanom Ghebreyesus, observou que o líder chinês mostrou seu poder de liderança e vontade política para lidar com a epidemia.

A inspeção do líder chinês em Wuhan demonstrou mais uma vez a confiança, a determinação e a capacidade da China em vencer a epidemia. A crise vai passar e a primavera chega em breve.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Diego Goulart


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Guindastes-de-pescoço-preto na reserva natural nacional de Caohai
Hospital temporário de Wuhan realizou evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher
Cultivo da primavera começa na China
Médicos do hospital de Tianjin realizam consultas online
Muralha da cidade de Xi'an reabre ao público com sistema de reserva online
Funcionários permanecem em trabalho em meio ao surto epidêmico

Notícias

OMS: experiências da China no combate ao COVID-19 são praticáveis em outros países
China fornece 1,1 milhão de máscaras para ajudar República da Coreia a combater COVID-19
China completará sistema global de satélites de navegação Beidou
​Xi Jinping inspeciona Hospital Huoshenshan
Empresas estatais chinesas aceleram produção de matéria-prima para máscaras
Brasil busca contramedida frente ao aumento de casos do COVID-19