Comentário: incêndio em montanhas da Austrália despertará Scott Morrison?

Fonte: CRI Published: 2020-01-09 21:06:20
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Em 2017, quando ele ainda era um parlamentar, Scott Morrison mostrou um grande pedaço de carvão frente a seus colegas no Parlamento, dizendo em um tom de zombaria: “Este é um pedaço de carvão, um pedaço de carvão. Não se preocupem, não tenham medo. Isto não fere.” Ele também criticou o partido de oposição por ter “fobia de carvão”. Contudo, encarando o incêndio em montanhas que, durou quatro meses, talvez o atual premiê da Austrália jamais vá falar isso.

Trata-se da época do ano em que acontecem incêndios em montanhas da Austrália. A situação dos desastres está pior do que os anos anteriores, deixando cenas extremamente chocantes. Morrison afirmou na quinta-feira (9) de manhã que 27 pessoas morreram e 2.131 casas foram destruídas no incêndio. De acordo com as estimativas de especialistas, morreram aproximadamente 500 milhões de animais na catástrofe. Neste momento, o incêndio espalha-se por mais de 10 milhões de hectares, uma área maior do que a Coreia do Sul.

Por que é que o fogo arde por tantos meses? A causa direta tem a ver com o aquecimento global. Segundo dados do Birô de Meteorologia da Austrália, a temperatura média do país subiu um grau Celsius desde o ano de 1910. Ao mesmo tempo, a precipitação média nacional foi apenas 277,63 milímetros em 2019, muito abaixo do registro mínimo de 314,46 milímetros em 1902. A temperatura alta, a chuva escassa e a estiagem ao longo do ano fazem com que o incêndio cresça sem controle.

Por trás do cataclismo natural está fatores humanos. A Austrália foi, durante algum período, o único país industrializado que recusou a assinatura do Protocolo de Quioto, exceto os Estados Unidos. Apesar de, mais tarde, ter assinado o acordo de Paris, dedicado às alterações climáticas, a Austrália se distanciou do próprio acordo à medida que os estadunidenses saíram dele.

Além disso, o governo australiano sofre da pressão vinda dos grupos de interesse. As exportações do carvão da Austrália ocupam cerca de um terço do total global. O setor de carvão é uma importante fonte da renda do governo e está poderoso no lobby. Portanto, o governo australiano, especialmente o Partido Liberal, tem recusado reduzir a indústria.

O apavorante incêndio na Austrália consegue despertar o governo local e fazer com que pessoas, como Morrison, conheçam verdadeiramente a importância da redução da emissão? A resposta não será otimista. Morrison foi forçado a reconhecer as relações entre o incêndio e as alterações climáticas, mas quer adotar ações eficientes. Isso revela o egoísmo e o dilema de governança de alguns países capitalistas no ocidente.

Tradução: Joaquina Hou

Revisão: Diego Goulart

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Nanning: Mercados realizam preparativos para Festival da Primavera
Pandas gigantes se divertem na neve em Jinan
China Post lança selos especiais do Ano Lunar do Rato
Neve cai em Beijing pela primeira vez em 2020
Paisagem de inverno no Lago Salgado Yuncheng em Shanxi
Festival de Laba

Notícias

Trump diz que não houve vítimas norte-americanas em ataque iraniano e sinaliza desescalada
Navio de pesquisa chinês termina exploração científica no Pacífico Ocidental
Xinjiang recebe US$ 2,7 bilhões de fundos de ajuda em 2019
Tesla lança programa do Modelo Y em Shanghai
Reservas cambiais da China chegam a US$ 3,11 trilhões
XCMG abre banco no Brasil para ajudar construção de infraestruturas