Comentário: China dá passo firme em direção a um país forte em comércio

Published: 2019-12-03 17:12:53
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A China publicou recentemente a Orientação sobre Promoção do Desenvolvimento Altamente Qualificado do Comércio. O documento visa aprimorar a estrutura comercial, aumentar seus benefícios e reforçar o planejamento global pelas instâncias superiores, a fim de traçar o “mapa de rota” para o desenvolvimento de alta qualidade do comércio chinês e levar a China de grande a forte país comercial.

Primeiro, a estrutura comercial deverá ser aprimorada. Os produtos chineses de mão de obra intensiva ocupam a grande percentagem e há espaço para elevar o valor agregado comercial das mercadorias. Atualmente, as exportações de produtos de altas e novas tecnologias representam 28,3%, ainda distante dos países desenvolvidos. Destas, uma parte considerável pertence ao processamento do comércio exterior. Por isso, é preciso desenvolver o comércio de produtos com alta qualidade, alta tecnologia, e alto valor agregado, além de acelerar o desenvolvimento da fabricação inteligente, o que vai reforçar a competitividade vital das empresas chinesas.

De acordo com a nova diretriz, a China deve continuar aprofundando as cooperações com as economias desenvolvidas, enquanto se empenham no aprofundamento e construção conjunta das cooperações comerciais com países do Cinturão e Rota. Conforme as últimas estatísticas divulgadas pela Administração Geral de Alfândegas da China, nos primeiros dez meses deste ano, a soma das importações e exportações do país, em relação aos países do Cinturão e Rota, aumentou 9,4% frente ao mesmo período do ano passado. Sem dúvida, aplicar o novo “mapa de rota” para o desenvolvimento comercial vai fortalecer a estratégia multipolar das empresas chinesas.

Em segundo lugar, será injetada nova força motriz para o desenvolvimento comercial da China. O comércio eletrônico transnacional a varejo das mercadorias importadas arrecadou 45,65 bilhões de yuans no primeiro semestre do ano, registrando um crescimento de 24,3% em comparação com o mesmo período do ano passado. Para elevar a facilitação do comércio, o documento estimula as empresas a desenvolverem o comércio eletrônico nos países envolvidos e apoia a construção de armazéns e centros logísticos no exterior. A aceleração da criação e desenvolvimento de um novo modelo de indústria comercial elevará a eficiência do comércio tradicional.

Representante dos países em desenvolvimento, a China deve participar mais ativamente da elaboração das regras do comércio internacional. Na ordem econômica mundial, dominada pelo Ocidente, existe há muito tempo o desequilíbrio entre altos ganhos de capital e baixos retornos trabalhistas, o que é muito desfavorável aos países em desenvolvimento. Conforme o documento, a China vai promover as reformas necessárias da Organização Mundial do Comércio e participar das negociações sobre as regras do comércio multilateral. Isso ajudará a quebrar o monopólio do Ocidente no setor e a obter mais direito à palavra para países em desenvolvimento no sistema de governança global.

Por último, a China deve estabelecer um sistema comercial mais equilibrado. Nos últimos anos, a taxa alfandegária em média do país vem registrando redução constante. Na segunda Exposição Internacional de Importações da China, os acordos fechados acumularam U$ 71,13 bilhões, aumentando 23% ao comparar com o valor da primeira edição. Segundo o planejamento, o governo chinês deverá reduzir ainda mais as tarifas de importações e o custo institucional, criando uma zona piloto de promoção de inovação para o comércio de importação em nível nacional.

Tradução: Zhu Jing

Revisão: Diego

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Paisagem da montanha Wuyi,província de Fujian
Competição de produtos feitos de barro foi realizada em Chongqing
O mar de nuvens na alvorada do inverno na cidade de Puer, província de Yunnan
Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan

Notícias

Segundo Diálogo de Cooperação Ásia-Europa é realizado em Chongqing
Macau realiza exposição em comemoração aos 20 anos do regresso à China
​Comentário: Delta do Rio Yangtzé será novo pioneiro da reforma e abertura da China
Festival de Luz é aberto em Macau em celebração aos 20 anos da RAEM
Sanyan sedia 2ª edição do Festival Internacional de Cinema de Hainan
Conselho Europeu realiza cerimônia de transição de presidência