Chancelaria chinesa fala sobre viagem de Xi Jinping ao exterior

Published: 2019-11-07 21:21:06
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Ministério das Relações Exteriores da China afirmou nesta quinta-feira (7) que a viagem do presidente Xi Jinping à Grécia e ao Brasil é sinônimo de grande expectativa para obter resultados frutíferos.

O vice-ministro das Relações Exteriores, Qin Gang, disse que a visita de Xi Jinping à Grécia é mais uma importante visita do presidente à Europa neste ano, tendo um grande significado histórico para o relacionamento sino-grego. Segundo Qin, a visita dará também um novo impulso ao desenvolvimento das relações entre a China e a Europa, bem como à implementação conjunta da iniciativa “Cinturão e Rota”.

O outro vice-ministro das Relações Exteriores, Ma Zhaoxu, disse que a participação de Xi Jinping na 11ª Cúpula do BRICS é um importante ato diplomático da China frente aos mercados emergentes e países em desenvolvimento. O mecanismo de cooperação do BRICS contribuiu para o crescimento da economia mundial, a reforma do sistema de governança global e a manutenção da paz e da estabilidade mundial. A China quer trabalhar com o Brasil e outras partes envolvidas para o sucesso da cúpula.

tradução: Shi Liang

revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong