Comentário: China condena EUA por interferir nos assuntos de Hong Kong

Published: 2019-09-26 20:24:38
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Congresso norte-americano aprovou na quarta-feira (25) a Lei de Direitos Humanos e da Democracia de Hong Kong de 2019. A China considera que essa conduta dos Estados Unidos manifesta apoio aos membros radicais de Hong Kong, interfere gravemente nos assuntos internos da China e viola as regras internacionais.

A parte chinesa condenou veementemente os norte-americanos pela tentativa de destruir a estabilidade de Hong Kong e impedir o desenvolvimento da China.

A nova lei norte-americana exige que o governo dos EUA avalie anualmente a situação de autonomia de Hong Kong para decidir continuar ou não realizando políticas favoráveis à região chinesa definidas na Lei das Políticas para Hong Kong, elaborada em 1992.

No entanto, os assuntos de Hong Kong são completamente assuntos internos da China e Washington não tem o direito de fazer qualquer avaliação. Isso mostra apenas a ideia de hegemonismo dos EUA.

Depois de voltar para a China há 22 anos, Hong Kong mantém sua posição de porto livre e zona aduaneira independente com o apoio do governo central da China. Além disso, a região realizou cooperações com outros países, regiões e organizações internacionais de todo o mundo em nome de “Hong Kong da China”. Hong Kong desfruta de uma autonomia especial.

As ações violentas ocorridas nos últimos quatros meses já ultrapassaram os limites das leis e da política de Um País, Dois Sistemas, além de causar graves danos ao desenvolvimento socioeconômico de Hong Kong. Mas alguns políticos norte-americanos apoiam as atividades radicais e caluniam a polícia de Hong Kong por reprimir a democracia na região.

Vale ressaltar que Hong Kong é um importante parceiro comercial dos EUA na Ásia Pacífica. Mais de 1300 empresas norte-americanas fazem negócios em Hong Kong e cerca de 85 mil norte-americanos moram no local. Por isso, a instabilidade de Hong Kong não diz respeito aos interesses dos EUA. A nova lei norte-americana só causará mais caos na região e prejudicará os interesses de todo o mundo.

Enfim, os EUA não devem subestimar a determinação da China de defender sua soberania e segurança, bem como a prosperidade e a estabilidade de Hong Kong.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Erasto Santos Cruz

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong