Comentário: investir no mercado de ações da China é agora consenso entre capitais internacionais

Published: 2019-09-23 20:04:39
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Hoje (23), a Standard & Poors Dow Jones colocou oficialmente o mercado acionário chinês, conhecido como Ação A, no índice de referência para os mercados emergentes do mundo. Dias atrás, a provedora mundial de índices MSCI aumentou de 10% para 15% o peso das ações chinesas. Em um dos índices da FTSE Russell, o peso das ações chinesas triplicou de 5% para 15%. Todas as três principais empresas de índices internacionais jogaram "Ramos de Oliveira" para o mercado de ações da China. A Ação A é agora uma nova atração para os investidores internacionais.

Nos bastidores das três empresas de índices são administrados US$ 40 trilhões. A previsão é que as novas decisões de tais empresas poderão trazer mais de 100 bilhões de yuans para o mercado acionário chinês.

O mercado de capitais da China é favorecido pelos investidores internacionais porque a China é o único país nas principais economias mundiais a manter sua política monetária estável no contexto do atual afrouxamento das políticas monetárias em economias desenvolvidas, como Estados Unidos e Europa. A avaliação dos ativos de RMB ainda é baixa, e a estabilidade é mais forte. Espera-se que a China se torne um “local de ocupação” dos fundos globais.

Atualmente, a avaliação da Ação A está em um nível historicamente baixo. O Índice Preço/Lucro do Shanghai Composite Index é cerca de 13 vezes menor do que os principais índices mundiais de ações, como o Dow Jones, que é muito atraente para os investidores internacionais.

Ao mesmo tempo, a China está impulsionando reformas no mercado de capitais para se adaptar melhor aos padrões internacionais. Isso também traz a confiança dos investidores internacionais para a Ação A.

Perante os desafios do protecionismo e unilateralismo e da pressão da desaceleração econômica, os capitais internacionais estão otimistas em relação ao mercado acionário chinês, e na verdade veem com bons olhos a economia chinesa. Pois, no primeiro semestre deste ano, o crescimento econômico da China atingiu 6,3%.

De fato, nas bolsas de valores da China, os capitais estrangeiros ocupam atualmente apenas menos de 3%. Isso significa que o mercado ainda tem um espaço muito grande para os investidores estrangeiros.

Por outro lado, o governo chinês também está tomando uma série de medidas para ampliar a abertura do seu mercado de valores e melhorar os serviços concernentes.

Investir na China, o quanto antes, é sempre melhor. Essa é a tendência internacional.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong